CPI investigará negócios do Palmeiras

A CPI do Futebol vai cobrar do Palmeiras esclarecimentos sobre a venda dos passes de Alex e Júnior, negociados com o Parma, da Itália, no dia 30 de junho de 2000, em condições curiosas, com cinco anos para o pagamento da dívida. A suspeita é de que o clube paulista tenha "maquiado" a evasão de divisas.Os contratos aos quais a Agência Estado teve acesso mostram que os US$ 15 milhões do passe de Alex foram divididos em duas vezes: a primeira parcela, de US$ 3,9 milhões, deverá ser paga até o dia 1º de julho. Já o maior montante, de US$ 11,1 milhões, poderá ser desembolsado pelo Parma até 1º de julho de 2005.Leia matéria completa no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.