CPI não questiona mandado de Figger

O vice-presidente da CPI da CBF/Nike, deputado Pedro Celso (PT-DF), disse que a comissão não pretende questionar a decisão do ministro Nelson Jobim, do Supremo Tribunal Federal (SFT), que concedeu mandado de segurança em favor do empresário Juan Figger. Isso impede a CPI de "manipular e utilizar as informações oriundas da quebra de sigilos" do agente. Pedro Celso revelou que a comissão "vai manter firme a agenda desta tarde" e ouvir o depoimento do empresário Juan Figger, acusado de transferência ilegal de adolescentes para o futebol estrangeiro. A sessão da CPI com Figer está marcada para as 15 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.