CPI: novo relatório isenta Teixeira

O deputado Pedro Canedo (PSDB-GO) admitiu, agora pela manhã, haver participado da elaboração do relatório substitutivo que será apresentado pela bancada da bola, quando esta rejeitar o relatório elaborado pelo deputado Silvio Torres (PSDB-SP). Segundo Canedo "o relatório de Silvio Torres não foi fiel aos objetivos da CPI e acabou entrando em investigações que não eram o propósito da comissão". No relatório alternativo de Canedo, ele assegurou que não haverá indiciamento de dirigentes de federações e do presidente da CBF, Ricardo Teixeira. A nossa contribuição é sugerir que o Ministério Público analise o contrato que a CBF realizou com a Nike", concluiu Canedo. Se o relatório de Silvio Torres vier a ser rejeitado na CPI, o presidente da comissão, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), terá que nomear um relator substituto que oficialmente dará a redação final ao relatório da CPI da CBF/Nike. A sessão de votação começou às 10h30.

Agencia Estado,

13 de junho de 2001 | 10h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.