CPI ouve dirigentes do Fluminense

Começou na CPI do Futebol, os depoimentos do ex-presidente do Fluminense, Manoel Schwartz, e do ex-presidente do Conselho Deliberativo do clube, José Pereira Antelo. Segundo Schwartz, a administração de Álvaro Barcelos foi "desastrosa e irresponsável". Foi durante o período do mandato de Barcelos, entre 1996 e 1997, que o clube amargou dois rebaixamentos.A CPI do Futebol quer explicações de Manoel Schwartz e José Pereira Antelo, sobre denúncias de desvio de verbas no clube, durante a gestão de Barcelos. Há indícios na CPI, de que Barcelos seria o responsável por desviar parte da cota que o Fluminense recebeu do Clube dos 13, relativa aos direitos de transmissão na TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.