CPI quer convocar diretores do Delta

A CPI da CBF/Nike vai tentar aprovar nesta terça-feira, requerimentos de convocação do vice-presidente do Delta National Bank, Newton Bleffe; de George Philip de Brito, que é representante do banco no Brasil, e do advogado da instituição, Roberto Rosas. Quando prestou depoimento na última terça-feira, dia 10, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, disse na CPI que a entidade tinha tomado emprestado, ao Delta Bank, cerca de US$ 40 milhões entre outubro de 1998 a dezembro de 2000, mas o advogado Roberto Rosas informou à comissão que o banco não realiza transações de empréstimos, como os declarados por Ricardo Teixeira.Rosas afirmou, também, a deputados da CPI da CBF/Nike, que por lei ele estaria impedido de revelar o nome do "proprietário" do dinheiro tomado emprestado pela CBF. Ainda de acordo com Roberto Rosas, o banco teria um percentual de lucro sobre os juros que são cobrados nos empréstimos. O relator da CPI, deputado Silvio Torres (PSDB-SP), divulgou que "os juros pagos pela CBF somam US$ 10 milhões".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.