CPI quer explicão na venda de Bebeto

O ex-conselheiro do Vasco, Levi Lafetá, foi contestado pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), durante depoimento na CPI do Futebol, no Senado, nesta quarta-feira, ao denunciar desvio de parte dos US$ 2,5 milhões obtidos na venda do passe de Bebeto para o La Coruña, da Espanha. Lafetá citou José de Moraes como intermediário da transação irregular, embora não estivesse capacitado para isso. Moraes se defendeu ao final dos depoimentos, apresentando documentos que comprovariam a legalidade da operação. Ele disse que pretende depor na CPI para explicar toda a situação.Agenda - Nesta quarta-feira, foram marcados mais três depoimentos na comissão. Dia 6, os senadores vão ouvir o sub-relator da CPI do Narcotráfico, deputado Robson Tuma (PFL-SP), que falará sobre a descoberta de lavagem de dinheiro no futebol. Dia 8, serão ouvidos o ex-presidente do Vasco Antonio Soares Calçada e o funcionário do clube, Aremithas José de Lima, o ?laranja? que teve depositado em sua conta R$ 2 milhões recebidos da Vasco Licenciamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.