CPI quer indiciamento de sócio de Pelé

O presidente da CPI da CBF/Nike, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), disse hoje que a comissão poderá requerer ao Ministério Público o indiciamento do empresário Hélio Viana por perjúrio e falso testemunho antes mesmo de terminar seus trabalhos. Rebelo disse que o assunto está sendo examinado pela assessoria jurídica da CPI. Segundo ele, a pressa se justifica diante da reação da Viana no seu depoimento.Sócio de Pelé na empresa Pelé Sports & Marketing, ele disse aos deputados que pertence ao Vasco da Gama a conta no Liberal Bank, em Nassau, nas Bahamas, onde a Vasco da Gama Licenciamento (VGL) aplicou R$ 12,5 milhões. O empresário disse ter ouvido a informação de "executivos" do Banco of America, proprietário do VGL.De acordo com Rebelo, além de não dizer o nome desses executivos nem mesmo em sessão secreta, Hélio Viana alegou depois, numa carta que enviou à CPI, que iria "resguardar" a informação. Hoje, ao depor na comissão, o diretor-executivo do Bank of America, Luiz Cláudio Barbosa, negou que o dinheiro tenha sido repassado para o Vasco ou para seu presidente, deputado Eurico Miranda (PPB-RJ). Segundo ele, os recursos seriam utilizados na compra de passes de jogadores. Aldo Rebelo lembrou que oito empresas de Hélio Viana, inclusive a de sociedade com Pelé, tiveram o sigilo bancário e fiscal quebrado pela comissão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.