CPI tenta concluir o ?caso Vasco?

A CPI do Futebol tentará concluir esta semana a primeira parte das investigações a respeito do desvio de recursos do Vasco da Gama. Foram convocados para depor na quinta-feira dois dos suspeitos de envolvimento em transações prejudiciais ao clube: o ex-presidente Antonio Soares Calçada e o funcionário Aremithas José de Lima, que deverá explicar por que a Vasco Licenciamento depositou em sua conta bancária a importância de R$ 2,03 milhões. O relator da comissão, senador Geraldo Althoff (PFL-SC), garantiu que eles não conseguirão escapar do depoimento. Ele ameaçou acionar a Justiça para obrigar Calçada a atender à convocação. Já Aremithas, que foi internado por problemas de saúde desde que se tornou pública sua atuação como "laranja", será ouvido no hospital, se ficar comprovado que ele não tem condições de se deslocar até Brasília.De acordo com Althoff, o depoimento do presidente do Vasco, deputado Eurico Miranda (PPS-RJ), apontado como principal suspeito no esquema, ficará para uma segunda fase, quando a comissão tiver rastreado as informações sobre o seu patrimônio no exterior. Os dados foram solicitados aos órgãos federais envolvidos nos acordos internacionais sobre lavagem de dinheiro e evasão de divisas.Terça-feira, a CPI vai ouvir o deputado Robson Tuma (PFL-SP), sub-relator da CPI do Narcotráfico, que vai falar sobre a ligação de pessoas relacionadas ao futebol com a lavagem de dinheiro. No mesmo dia, será ouvido o presidente da CPI realizada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro que investigaria a evasão de renda nos estádios de futebol, deputado José Francisco Veloso. De acordo com Althoff, a pressão de dirigentes de futebol teria impedido a conclusão dessas investigações.CPI da Nike - O presidente da comissão, deputado Aldo Rebelo (PcdoB-SP), informou que esta semana será decidido se os trabalhos de investigação se estenderão aos clubes uruguaios Rentistas e Central Espanhol. É por meio deles que clubes brasileiros têm feito a suspeita triangulação na venda de jogadores para o exterior. Rebelo lembrou que os jogadores chegam ao Uruguai com os passes supostamente negociados por valores baixos e no dia seguinte são vendidos por altas somas para times europeus. O deputado acredita que a presença de uma delegação da comissão conseguiria elucidar de uma vez por toda como ocorrem essas transações. "O mais estranho nessa história é que, embora apareça como dono de passes de valores elevados, o Rentistas estaria devendo oito meses de salário a seus jogadores", informou.De acordo com o deputado, a CPI fará na terça-feira um balanço dos depoimentos e das quebras de sigilo realizadas até agora. Segundo ele, dos 53 pedidos de abertura de contas bancárias fiscal e telefônica, 12 dos atingidos recorreram e obtiveram liminares do Supremo Tribunal Federal (STF) que paralisaram as investigações. Também esta semana, a comissão deve receber dos deputados Eduardo Campos (PSB-PE) e Jurandil Juarez (PMDB-AP) o relatório preliminar das investigações sobre o tráfico de jogadores menores de idade para o exterior e sobre o uso de passaportes falsos por jogadores brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.