Craques começam a voltar ao Real

Aos poucos, o ?Dream Team? do Real Madrid vai ganhando ritmo para a temporada 2002/2003. Depois de golear (10 a 0) uma seleção formada por jogadores da região norte de Estiria (Áustria), o time espanhol tem um compromisso que deve ser um pouco mais complicado. Neste domingo, em Graz, enfrenta a GAK - terceira colocada da temporada passada da primeira divisão da liga austríaca.O técnico Vicente del Bosque já confirmou que Zidane, Figo e Makelele deverão jogar alguns minutos, já que não participaram do jogo passado por causa de contusão. Por outro lado, o zagueiro Júlio César, recuperando-se de uma operação no púbis, e o goleiro César, que ainda sente dores da contusão que sofreu no pé na final da Liga dos Campeões da Europa, estão fora por enquanto.O português Luís Figo, que ficou sem jogar pelo time no fim da temporada passada por causa de uma lesão no tornozelo direito, mas disputou a Copa por Portugal, voltou a treinar. O médico Juan Carlos Hernández acompanha seus movimentos. "Ele está bem, realizando exercícios de recuperação e reabilitação. Está trabalhando muito, fortalecendo os músculos em volta da articulação o máximo possível e o tornozelo está agüentando. Figo faz exercícios específicos para evitar uma recaída. Pretendemos acabar com essa instabilidade que ainda preocupa", assegurou o médico do Real Madrid.O GAK, que conseguiu uma vaga para participar da fase preliminar da Liga dos Campeões 2002/2003, é comandado pelo holandês Thijs Libregts. A maior estrela do elenco é o atacante Roland Brunmayr, artilheiro do campeonato passado, com 27 gols. O cérebro da equipe é o croata Bazinas.Outro jogo - Em partida amistosa contra o Xove Lago, o La Coruña, comandado por Javier Irureta, venceu por 3 a 0. A equipe dominou, mas só abriu o placar aos 30 minutos, com Pandini, de cabeça. No segundo tempo, o Deportivo continuou dominando e aumentou a vantagem logo aos dois minutos, com Iván Pérez, que completou o cruzamento de Héctor. O terceiro foi marcado por Fernando, aos 35 minutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.