Staff Images / CONMEBOL
Staff Images / CONMEBOL

Crespo cita fim de 'pequeno ciclo' e enaltece elenco do São Paulo: 'Temos muitos recursos'

Tricolor estará no pote dois do sorteio da fase de mata-mata e enfrentará um dos primeiros colocados; definição dos confrontos acontece no dia 2 de junho

Ricardo Magatti, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2021 | 08h17

Hernán Crespo não poderia estar mais feliz no São Paulo. Em poucos meses de trabalho, o técnico argentino conduziu o time tricolor ao título paulista que encerrou um jejum de quase nove anos sem conquistas e levou a equipe às oitavas de final da Libertadores, ainda que em segundo de seu grupo. O treinador enalteceu os "muitos recursos" do elenco que tem em mãos e se mostrou contente com a atuação do time reserva no triunfo por 3 a 0 sobre o Sporting Cristal, no Morumbi, assegurado com gols de Bruno Alves, Rojas e Vitor Bueno.

"Estou muito orgulhoso do elenco. Depois de cinco anos estamos de volta às oitavas de final da Libertadores", resumiu Crespo, que costuma ser direto e objetivo nas entrevistas. "Eu acredito que temos muitos recursos para aproveitar. Tivemos um jogo que nos permitiu mudar muitos jogadores".

Como o Racing venceu o Rentistas pelo mesmo placar e chegou aos 14 pontos, o São Paulo se classificou na segunda posição do Grupo E, com 11 pontos. O time de Crespo estará no pote dois do sorteio e vai enfrentar um dos primeiros colocados, que estarão no pote um. A definição dos confrontos será realizada no dia 2 de junho, na sede da Conmebol.

O treinador argentino não quer pensar já no próximo adversário no mata-mata e, com o rival indefinido, evitou falar sobre a possibilidade de ter desvantagem por não poder decidir as oitavas em casa. "Convém sempre ganhar e passar de fase, independentemente de decidir em casa ou fora. Pensaremos nisso mais para frente", pontuou.

Passado o Estadual e encerrada fase inicial da Libertadores, Crespo já está de olho no novo ciclo que se avizinha. Sábado, às 21h, no Morumbi, a equipe paulista faz sua estreia no Campeonato Brasileiro. Em junho, disputa a terceira fase da Copa do Brasil. Os resultados, até aqui, são satisfatórios. Ainda assim, há alguns ajustes a serem feitos.

"Penso que hoje terminou um pequeno ciclo de três meses e meio, com o Paulistão e a fase de grupos da Libertadores. Os objetivos foram alcançados. Título do Paulistão depois de muito tempo e vaga às oitavas depois de muito tempo. O elenco conquistou isso. Pequenas coisas podem mudar, mas a filosofia, a identidade e o modo de trabalhar e de respeitar a camisa do São Paulo vão continuar", salientou o comandante argentino.

Ainda que tenha rodado o elenco ao escalar os reservas em três partidas da fase de grupos da Libertadores por ter priorizado a fase final do Campeonato Paulista, Crespo avaliou que o jogo desta terça nem os outros em que não utilizou titulares não podem ser considerados "laboratório" para atletas que podem ganhar mais oportunidades na sequência da temporada, como Shaylon, um dos destaque contra o Sporting Crystal.

"Não gosto muito desse termo laboratório. Remete a experimento. E aqui se trabalha, não tem experimento. Cada jogo se deve honrar a camisa. Cada atleta deve merecer jogar e aproveitar cada minuto em campo".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo Futebol ClubeCrespo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.