Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Criciúma deixa Botafogo na lanterna

Com um gol do volante Rafael, artilheiro da equipe, cobrando pênalti no primeiro tempo, o Criciúma venceu o Botafogo no Estádio Heriberto Hülse, no Sul de Santa Catarina, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, no final da tarde deste sábado. O clube catarinense manteve a invencibilidade na competição, enquanto os cariocas amargaram mais uma derrota, se mantendo na última posição do campeonato. O time de Vágner Benazzi, jogando com o apoio de sua torcida e estreando novo uniforme e patrocinadores, foi todo ataque e deixou de aplicar uma goleada no adversário, que continuou enfrentando problemas na saída de bola e na marcação. O atacante Luizão, novamente, continuou isolado na frente e nas poucas vezes que recebeu a bola em boas condições, estava muito bem marcado. O árbitro Saulo Espíndola Fagundes Filho, de São Paulo, recebeu muitas reclamações dos jogadores do Botafogo, mas confirmou o pênalti de Jorginho Paulista sobre o atacante André, que recebeu dentro da área a bola cruzada da esquerda pelo ala Luciano Almeida. O volante Rafael, que já havia feito três dos quatro gols do Criciúma, cobrou rente ao gramado, no canto esquerdo do goleiro Jefferson, que não chegou a tempo de evitar que a bola entrasse. No segundo tempo o panorama se repetiu. O Criciúma criando muitas oportunidades para marcar, mas esbarrando na intranqüilidade no momento da definição da jogada ou parando na boa atuação do goleiro Jefferson. O Botafogo teve nos pés de Luizão, aos 35 minutos da fase final, a oportunidade de empatar. O goleiro Fabiano, contudo, saiu da meta, fechou o ângulo e mesmo pegando o rebote, o atacante botafoguense ficou sem opção para concluir ou para servir algum companheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.