Criciúma dispensa técnico e preparador

As dispensas do técnico Lori Sandri e do preparador físico Lino Fachini, que deixaram o sul de Santa Catarina em direção a Curitiba e Campinas, respectivamente, foram as primeiras decisões da diretoria do Criciúma depois do rebaixamento à segunda divisão do futebol brasileiro.Sob o comando de Lori o time teve três vitórias, quatro empates e 11 derrotas. Ele disputou 33 pontos e conquistou apenas 13. Além dessa decisão a diretoria apenas antecipou que concedeu férias a todos os jogadores até o dia 10 de janeiro, quando se reapresentam para os preparativos visando o campeonato catarinense de 2005.A segunda-feira foi de intensas reuniões e a mais importante começou no início da noite, com toda a diretoria executiva e alguns conselheiros e assessores diretos da presidência, além da assessoria jurídica.Nesta segunda-feira serão anunciados os cortes no grupo de jogadores e até o final de semana a intenção da diretoria, segundo o vice-presidente de futebol Gustavo Gazzolla, é anunciar o nome do novo treinador.Informações sobre interesse de outros clubes por jogadores do Criciúma são comentadas no Estádio Heriberto Hülse. A principal revelação do time, o atacante Douglas, estaria nos planos de São Paulo, Palmeiras e Internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.