Criciúma e Chapecoense duelam para fugir da degola

Partida válida pela sexta rodada do Brasileirão será disputada no estádio Heriberto Hülse

Tomás M. Petersen, Agência Estado

21 de maio de 2014 | 06h24

FLORIANÓPOLIS - Criciúma e Chapecoense se enfrentam nesta quarta-feira em mais um duelo catarinense no Campeonato Brasileiro. O jogo será às 21 horas, pela sexta rodada, no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma. Ambos os times vêm de empates na última rodada: em casa, o Criciúma conseguiu barrar o líder Internacional em uma partida sem gols, enquanto que a equipe de Chapecó arrancou um 1 a 1 com o Atlético Paranaense, em Maringá (PR). No entanto, os dois estão na zona de rebaixamento.

Com pouco tempo para descanso, o Criciúma se dividiu nos treinos. Os jogadores que participaram da última partida começaram com exercícios de recuperação, enquanto que os reservas treinaram força e tática em dois períodos. Para o jogo, o técnico Wagner Lopes poderá contar com o recém chegado goleiro Luiz, mas terá o desfalque do lateral-direito Eduardo, expulso na última rodada.

"É outro jogo e outra maneira de atuar. A intenção é jogar para frente, buscar o gol a todo o momento e respeitar muito o adversário. Sabemos que é um jogo difícil, é um clássico, mas precisamos impor o nosso jogo e fazer de tudo para buscar a vitória", disse Wagner Lopes.

Para o duelo, a Chapecoense se concentrou em um hotel na cidade de Nova Veneza, no sul de Santa Catarina. Lá o treinador Gilmar Dal Pozzo fez os trabalhos de recuperação e tática. O plantel ainda está afetado pela virose que vitimou 10 jogadores na última semana, sem contar o desgaste da viagem desde Maringá, onde aconteceu a partida da rodada anterior.

Os jogadores Rafael Lima, Wanderson e Bruno Collaço, que não enfrentaram o Atlético, reforçaram o grupo na concentração. Continuam no departamento médico Rodrigo Gral, Fabinho Gaúcho, Camilo e Tiago Saletti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.