Caio Marcelo/Criciúma
Caio Marcelo/Criciúma

Criciúma e Vila Nova empatam e seguem perto da degola da Série B

O clima de desespero dos dois times não foi o suficiente para fazer com que um deles se destacasse

Redação, Estadao Conteudo

08 de junho de 2019 | 19h30

O sofrimento e a angustia de lutar contra o rebaixamento seguem para Criciúma e Vila Nova. As duas equipes empataram por 1 a 1, neste sábado, no Estádio Heriberto Hulse, no interior de Santa Catarina, e seguem muito ameaçados de cair na Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo foi válido pela sétima rodada.

O resultado acabou sendo pior para o Criciúma que fica mais uma rodada na zona de rebaixamento, com seis pontos. O Vila Nova, contudo, não está em situação muito melhor, já que tem apenas um ponto a mais.

O duelo tinha clima de desespero, mas o Criciúma teve motivos para comemorar antes da bola rolar, pois o goleiro Luiz, um dos ídolos da torcida, voltou ao time titular depois de quase três meses se recuperando de uma lesão no joelho.

Após tanto tempo fora do time, o capitão do Criciúma viu seu time tentar assumir o controle da partida desde o começo. Logo no primeiro minuto, Wesley chegou em condição de finalizar, mas mandou pelo lado, assustando Rafael Santos.

Sem pressionar intensamente, mas tocando a bola na tentativa de chegar ao campo de ataque, o Criciúma perdeu oportunidade clara aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola foi desviada na primeira trave e sobrou limpa para Léo Gamalho. Sem goleiro, o centroavante chegou atrasado e mandou para linha de fundo.

O Vila Nova não demorou a responder. Aos 22 minutos, em jogada ensaiada, Ramon pegou de primeira cobrança de escanteio e carimbou o travessão de Luiz. Apesar desses ataques perigosos, o restante da primeira etapa foi bastante equilibrada, com as defesas prevalecendo.

O segundo tempo teve a mesma cara do final do primeiro, com os dois times em dificuldades para chegar ao campo de ataque. Os treinadores mexeram nas equipes para tentar algo diferente. Um dos homens que entrou em campo, Reis quase abriu o placar aos 15 minutos. Depois de cruzamento da esquerda, o atacante testou firme. Em cima da linha, Jeferson afastou o perigo. Em seguida, os donos da casa ensaiaram uma pressão com cabeceio de Léo Gamalho.

O Vila Nova, no entanto, não ficou só atrás marcando e também subiu ao campo de ataque. Gustavo Mosquito e Alan Mineiro arriscaram de fora da área e assustaram Luiz. Depois, o camisa 10 apareceu na área para desviar cobrança de escanteio e errou a meta por pouco.

Se o cabeceio de Alan Mineiro saiu por pouco, o de Léo Gamalho, no lance seguinte, aos 30 minutos, foi certeiro e abriu o placar. Depois de cruzamento de Vinicius pela esquerda, o centroavante subiu sem marcação e não deu chances para Rafael Santos, acertando o canto esquerdo.

O gol prometia dar tranquilidade para o time catarinense, mas não foi isso que ocorreu. Aos 33 minutos, o Vila Nova deixou tudo igual. Após cobrança de escanteio, a bola foi ajeitada para o meio da área e, no bate-rebate, Juninho concluiu para o gol vazio.

O empate enervou ainda mais os ânimos, especialmente dos donos da casa, que se lançaram ao ataque em busca da vitória. Apesar da vontade, faltou qualidade e a igualdade prevaleceu até o final.

Os times voltam a campo na terça-feira. Às 19h15, o Criciúma visitará o Brasil, no Bento de Freitas, em Pelotas, enquanto o Vila Nova receberá o São Bento, no Estádio Olímpico, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 1 X 1 VILA NOVA

CRICIÚMA - Luiz; Marcos Vinícius, Derlan, Léo Santos (Liel) e Marlon; Adilson Goiano (Ceará), Wesley, Eduardo e Daniel Costa (Reis); Léo Gamalho e Vinicius. Técnico: Gilson Kleina

VILA NOVA - Rafael Santos; Jeferson, Wesley Matos, Diego Jussani e Gastón Filgueira; Joseph, Ramon, Neto Moura (Juninho) e Alan Mineiro (Elias); Richard e Gustavo Mosquito (Erick). Técnico: Eduardo Baptista

GOLS - Léo Gamalho, aos 30, e Juninho, aos 33 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores (SP).

CARTÕES AMARELOS - Ceará, Eduardo, Wesley e Gilson Kleina (Criciúma); Gaston Filgueira (Vila Nova).

RENDA - R$ 75.205,00.

PÚBLICO - 4.467 presentes.

LOCAL - Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.