Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Criciúma humilha o Goiás: 7 a 2

Com três gols dos artilheiros Reinaldo e Marcos Denner, cada, e um de Rafael, o Criciúma aplicou a maior goleada do campeonato brasileiro deste ano, sobre o Goiás, que descontou com Gustavo e Paulo César Baier, consolidando o placar de 7x2.O Goiás saiu na frente do marcador e foi melhor em campo no primeiro tempo. Antes de completar o segundo minuto da partida, Rodrigo Tabata e Paulo César Baier trocaram passes, dentro da área, próximo a linha de fundo, no lado esquerdo, até que Tabata cruzou a bola que passou por toda defesa do Criciúma e sobrou para o lateral Gustavo, livre de marcação, no lado oposto.Inferiorizado no marcador e pressionado pela torcida, o Criciúma empurrou o Goiás para seu campo e passou a levar perigo ao adversário.Aos 17 minutos Rafael recebeu a bola na frente da área e chutou forte, a meia altura, no canto esquerdo de Harley, empatando a partida. O restante do primeiro tempo mostrou o time da casa dominando o jogo, mas sem articulação na meia cancha e o Goiás explorando, com perigo, os contra ataques.Para o segundo tempo o Criciúma voltou com mais disposição e Reinaldo perdeu dois gols nos primeiros sete minutos. Aos nove, Marcos Denner aproveitou rebote do goleiro Harley, em bola cruzada da direita, e de cabeça virou o jogo. Dois minutos depois Reinaldo ampliou para 3x1 e aos 29, aproveitando boa jogada de Denner e Athos, (Reinaldo) fez 4x1.O Goiás, com Paulo César Baier cobrando pênalti, descontou aos 33 minutos, mas teve pouco tempo para comemorar e reagir. Aos 35 minutos Reinaldo foi derrubado na área e Marcos Denner cobrou o pênalti aumentando para 5x2. Na tentativa de reduzir o Goiás se lançou ao ataque e abriu espaços para o Criciúma explorar os contra ataques.Reinaldo fez o sexto aos 37 e Marcos Denner encerrou a goleada aos 40 minutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.