Criciúma surpreende o Náutico na Arena Pernambuco pela Série B

Catarinenses ficaram com 29 pontos, uma a mais que os alvi-rubros

Estadão Conteúdo

20 Agosto 2016 | 18h07

Na briga para encostar no G4 do Campeonato Brasileiro da Série B, o Criciúma levou a melhor em cima do Náutico, nesta tarde de sábado, na Arena Pernambuco, pela 20.ª rodada. A vitória deixou o time catarinense com 29 pontos, um a mais do que o pernambucano. Mas ambos ainda estão longe do Atlético-GO, quarto colocado com 34 pontos.

Neste reinício da competição, o Náutico entrou determinado a manter a melhor performance dentro de casa, com 81,5% de aproveitamento dos pontos no Recife. Mas decepcionou sua torcida e permitiu que o Criciúma vencesse pela segunda vez fora de casa. Antes, tinha batido o Vila Nova, por 3 a 2.

O jogo começou equilibrado. O Náutico tentando tomar as iniciativas de jogo, mas encontrando o Criciúma bem armado na defesa e pronto para explorar a velocidade de seus atacantes. Como a pressão pernambucana não foi aguda, sem finalizações perigosas, aos poucos o visitante se soltou e passou a ameaçar.

A primeira grande chance aconteceu aos 26 minutos, quando Roberto se antecipou à defesa após o cruzamento e desviou a bola que explodiu no travessão. No lance seguinte, saiu o gol. Alex Maranhão tabelou com Jheimy, ganhou a dividida com Rafael Pereira e ficou de frente com Júlio César. Daí, escolheu o canto e mandou para as redes de perna esquerda aos 27 minutos.

A primeira chance real do Náutico aconteceu aos 33 minutos, quando Renan Oliveira arriscou o chute de fora da área. O goleiro Luiz espalmou para o lado e depois a defesa aliviou o perigo. O time catarinense perdeu o meia Juninho machucado no tornozelo esquerdo, aos 43 minutos. Em seu lugar, entrou Caíque Valdívia, por coincidência, ex-Náutico, fazendo sua estreia.

No início do segundo tempo, Gallo tentou ganhar mais força no meio-campo com a entrada de Mateus Muller no lugar de Léo Santos. Com isso, Gastón Filgueira deixou a lateral esquerda e passou a reforçar o meio-campo. Depois, tirou o apagado Bergson, retornando de lesão, para a entrada do atacante Daniel Morais.

Apesar do maior volume de jogo do Náutico, o time pouco concluía. Aos 20 minutos, outra mudança: saiu Jefferson Nem para a entrada de Rogerinho. Na primeira vez que pegou na bola, quase ele marcou, aos 22 minutos. Ajeitou a bola na frente da área e chutou cruzado para o goleiro Luiz espalmar. Aos 39 minutos, Luiz garantiu a vitória ao cair no canto esquerdo ao lado da trave para espalmar chute de Gastón Filgueira e que tocou em Mateus Muller. No escanteio, houve um desvio na defesa e Luiz salvou em cima da linha. Ficou nisso.

O Náutico volta a campo no outro sábado, dia 27, às 16h30, diante do Vila Nova, no estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). O Criciúma vai enfrentar o Joinville, em clássico catarinense, sexta-feira, às 20h30, de sexta-feira.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 0 X 1 CRICIÚMA

NÁUTICO - Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Adalberto e Gástón Filgueira; João Ananias, Renan Oliveira e Léo Santos (Mateus Muller); Rony, Bergson (Daniel Morais) e Jefferson Nem (Rogerinho). Técnico: Alexandre Gallo.

CRICIÚMA - Luiz; Ricardinho, Raphael Silva, Ferron e Diego Giaretta; Barreto, João Afonso, Juninho (Caíque Valdívia) e Alex Maranhão (Marlon); Roberto (Niltinho) e Jheimy. Técnico: Roberto Cavalo.

GOLS - Alex Maranhão, aos 27 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

CARTÕES AMARELOS - Juninho, Jheimy, João Afonso e Luiz (Criciúma).

RENDA - R$ 39.975,00.

PÚBLICO - 3.024 pagantes.

LOCAL - Arena Pernambuco, em Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.