Criciúma usa a cabeça e derrota o Mogi Mirim na estreia da Série B do Brasileiro

Com dois gols de cabeça, o Criciúma começou a Série B do Campeonato Brasileiro com vitória. Nesta sexta-feira, o time catarinense derrotou o Mogi Mirim por 2 a 1, no estádio Romildo Vitor Ferreira, em Mogi Mirim, no interior de São Paulo, e começou com o pé direito.

Estadão Conteúdo

09 de maio de 2015 | 00h06

Com a vitória, o Criciúma se juntou a Paraná, Oeste e Atlético Goianiense, que também venceram na abertura da rodada. Os catarinenses, porém, levam vantagem pelo número de gols marcados. Da mesma forma, o Mogi Mirim começa a rodada como lanterna.

No Mogi Mirim, tudo se resolve dentro de casa. Edinho, filho de Pelé e treinador do time paulista, surpreendeu e escalou os donos da casa com duas novidades: o meia Gustavo e o atacante Romildo. A dupla é promessa da base do clube e tem relações familiares com o presidente do time, o pentacampeão Rivaldo. O primeiro é genro do mandatário e o segundo, sobrinho.

A escalação "familiar" deixou o Mogi Mirim mais leve e mostrou que o time tentaria penetrar na defesa adversária na base da velocidade. Os donos da casa tomaram iniciativa da partida, buscaram mais o campo de ataque, mas pecaram no último passe.

Apesar da vontade dos paulistas, o primeiro tempo foi de muito estudo e poucas emoções. O Criciúma conseguiu controlar muito bem a partida, esperando um erro do adversário para decidir o confronto.

Os donos da casa vieram apertando na volta do intervalo e quase marcaram em chute colocado de Magrão, que passou tirando tinta da trave de Luiz. O Mogi Mirim seguiu tomando iniciativa, mas após erro no campo de ataque acabou sofrendo o primeiro gol. Eduardo Ratinho errou na jogada ensaiada para cobrança de falta e deixou nos pés de Douglas Moreira. O jovem arrancou, tocou para Rodrigo Andrade e correu para área. O meia observou a entrada do companheiro e colocou na cabeça de Moreira, que desviou para o fundo das redes, aos 14 minutos.

O Mogi Mirim sentiu bastante o gol e deixou o Criciúma controlar a partida. Sendo assim, em outra falha de marcação dos mandantes, os visitantes ampliaram. Rodrigo Andrade cobrou falta e Fábio Ferreira subiu livre para mandar de cabeça para o gol, aos 22 minutos.

Com a boa vantagem no placar, o Criciúma usou a experiência e tranquilidade para esperar o tempo passar, mas o Mogi Mirim conseguiu descontar com Júnior Juazeiro, aos 43 minutos, depois de cruzamento na medida de Valdir.

O Criciúma volta a campo contra o ABC, na próxima sexta-feira, no estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC), às 21h50. Um pouco mais cedo, às 19h30, o Mogi Mirim visita o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

FICHA TÉCNICA

MOGI MIRIM 1 x 2 CRICIÚMA

MOGI MIRIM - Daniel; Edson Ratinho, Fabio Sanches, Wagner e Leonardo; Léo Bartholo, Magal e Gustavo Costa (Vitinho); Geovane (Júnior Juazeiro), Magrão e Romildo Neto (Valdir). Técnico: Edinho Nascimento.

CRICIÚMA - Luiz (Edson); Maicon Silva, Adalberto, Fábio Ferreira e Romulo; Rafael Pereira, Barreto, Douglas Moreira (Arnaldo) e Cleber Santana; Bruno Lopes (Rodrigo Andrade) e Neto Baiano. Técnico: Moacir Júnior.

GOLS - Douglas Moreira, aos 14, Fábio Ferreira, aos 22, e Júnior Juazeiro, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Wagner, Léo Bartholo, Magal (Mogi Mirim); Douglas Moreira e Neto Baiano (Criciúma).

ÁRBITRO - Marcos Mateus Pereira (MS).

RENDA - R$ 10.650,00.

PÚBLICO - 865 pagantes.

LOCAL - Estádio Romildo Vitor Ferreira, em Mogi Mirim (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BMogi MirimCriciúma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.