Criciúma vence Juventude por 3 a 0

O técnico Lori Sandri estreou bem no comando do Criciúma e graça às alterações que promoveu no intervalo da partida, venceu o Juventude por 3 a 0, neste domingo à tarde, no Sul de Santa Catarina, e subiu para a quinta posição do Campeonato Brasileiro. O técnico do clube gaúcho, Raul Plassmann, reconheceu a superioridade do adversário, considerou o resultado justo e lamentou não ter atacantes ?de ofício? para converter as oportunidades que a equipe criou durante a partida. O primeiro tempo da partida foi muito equilibrada, apesar do domínio territorial e a pressão exercida pelo Criciúma, que no entanto, não converteu em gols essa supremacia. O Juventude se postou em campo, nitidamente, para não perder, arriscar o mínimo possível e nos contra-ataques tentar decidir o jogo. A marcação do time de Lori Sandri foi mais eficiente que o plano de jogo de Raul e somente nos primeiros 45 minutos foram nove escanteios a favor do time catarinense. Para o segundo tempo, Lori trocou Cléber Gaúcho por Sandro Fonseca e adiantou sua marcação, reduzindo o espaço do Juventude. Aos 29 minutos, no 16º escanteio a favor do Criciúma, a zaga do Juventude se preocupou com os zagueiros e a bola sobrou para Paulo César Baier, que teve tempo de ajeitar no peito e mandá-la no canto direito do goleiro Maurício. Raul, inferiorizado no marcador, foi em busca do gol de empate, mas perdeu o ala Mineiro, aos 34 minutos, expulso, e os catarinenses passaram a explorar os contra-ataques. Paulo César ampliou o marcador aos 40 minutos, com um belo chute de fora da área. Luciano Almeida, um minuto depois, fez o terceiro e garantiu o resultado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.