Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Crise na equipe do Corinthians deixa Santos em estado de alerta

Santistas acreditam que o rival tentará dar uma resposta rápida para a torcida

Sanches Filho, Enviado especial - O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2013 | 07h30

SANTOS - A eliminação do Corinthians na Copa do Brasil passou a ser motivo de preocupação no Santos, embora a maioria dos jogadores tenha torcido pela queda do rival em Porto Alegre para aumentar as chances de o time obter vaga na Libertadores de 2014 (se um dos quatro primeiros colocados do Brasileirão vencer a Copa do Brasil, o quinto colocado ganhará uma vaga no torneio continental). Os santistas acreditam que o Corinthians tentará no clássico de domingo, em Araraquara, dar uma resposta rápida para a torcida.

"Tivemos essa experiência ao retornar da Espanha, com o clássico contra o Corinthians logo em seguida. Demos a vida porque era a oportunidade de vencer e rapidamente dar a volta por cima", lembrou Thiago Ribeiro, referindo-se à goleada por 8 a 0 que o Santos sofreu em Barcelona, em um amistoso disputado em agosto. Cinco dias depois da goleada, o Santos enfrentou o Corinthians, pelo primeiro turno do Brasileiro, e seus torcedores temiam por um novo massacre. O time santista, no entanto, encheu-se de brio e empatou o jogo por 1 a 1, mesmo tendo sofrido um gol aos três minutos do primeiro tempo. “Agora os papéis estão invertidos e vamos ter de redobrar os cuidados”, alertou o atacante.

Um dos cuidados que o Santos tem tomado é treinar intensivamente uma maneira de superar a marcação dos corintianos. No trabalho técnico de ontem, Claudinei Oliveira armou o time reserva com duas linhas de quatro marcadores e orientou os atacantes Thiago Ribeiro e Éverton Costa e os meias Cícero e Montillo a se movimentar constantemente. “O Corinthians tem um sistema defensivo compacto e o segredo para conseguir penetrar na defesa é muita movimentação e toques rápidos", comentou Thiago.

TIME COMPLETO

Cicinho, com dores abdominais, não treinou nos dois últimos dias, mas será liberado pelo departamento médico para participar do treinamento coletivo de hoje. Se o lateral-direito não voltar a sentir o problema, o Santos vai jogar completo contra o Corinthians. Caso Cicinho não se recupere, Claudinei escalará Bruno Peres em seu lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.