Crise não impede galácticos de lucrar

Enquanto o presidente Florentino Perez começa a articular a reformulação no elenco do Real Madrid, resposta aos seguidos fracassos nesta temporada européia, vários galácticos vão tratando de cuidar da vida. Fora do futebol. Ronaldo reservou a segunda-feira para atender compromissos com patrocinadores em uma feira eletrônica em Hannover (Alemanha) e nesta terça-feira anunciou sua entrada no automobilismo, como dono da equipe brasileira que vai disputar a recém-criada categoria A1 GP Séries. David Beckham passou por Londres, onde revelou o plano de inaugurar uma escolinha de futebol para 15 mil crianças do meio do ano, além de participar das filmagens do filme Goal, produção de Hollywood. E o inglês levou a tiracolo dois companheiros do Real, Raúl e Zidane.A pressão sobre as estrelas do Real e o técnico Vanderlei Luxemburgo continua grande. Todos os passos dos jogadores são vigiados atentamente. O jornal As não perdeu a chance de fazer uma crítica velada a Ronaldo. "Em plena polêmica pela atitude dos galácticos longe do futebol, Ronaldo terá uma escuderia automobilística??, observou o diário.Florentino Perez voltou a dizer nesta terça-feira que "o Real do próximo ano será construído a partir de Luxemburgo??. Mas alguns jornais espanhóis insistem que o diretor de Futebol, Arrigo Sacchi, está trabalhando para convencer Perez a dispensar o técnico brasileiro ao final do Campeonato Espanhol.Com a equipe sem rumo, muita gente se sente no direito de fazer um "diagnóstico da crise??. Um deles foi o zagueiro Fernando Hierro, que fez história no Real e atualmente no Bolton inglês. Nesta terça-feira, ao fazer seu comentário, acabou atingindo Luxemburgo. "O grande erro do Real foi dispensar Vicente del Bosque??, disse, sobre o treinador que deixou o Real em junho de 2003, após ganhar sete títulos. "Era impossível encontrar alguém melhor do que ele. Del Bosque não precisava ser autoritário, pois seus 38 anos de clube lhe conferiam um conhecimento especial em qualquer situação.??Perdão - Roberto Carlos pediu nesta terça-feira desculpas à torcida pela péssima campanha do Real e disse que Luxemburgo está se sentindo ?mal?, pois não gosta de perder. O brasileiro procura acreditar que ainda dá para o Real ser campeão espanhol, apesar dos 11 pontos de desvantagem para o Barcelona.Mesmo raciocínio do volante dinamarquês Thomas Gravensen. "Confio neste grupo. Aqui estão os melhores do mundo e creio que podemos demonstrar o verdadeiro real??, disse, lutando para acreditar que não é tarde. Gravensen, porém, admite que as perspectivas para o futuro próximo não se mostram animadoras: ?Serão meses muito difíceis.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.