Crise no Botafogo aumenta com críticas do vice-presidente

Insatisfeito com rendimento do time nos últimos jogos, Montenegro diz que 'jogadores não precisam de babá'

Agência Estado,

23 de outubro de 2008 | 19h11

A crise só aumenta em General Severiano. O vice-presidente de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, voltou a criticar o elenco, piorando o já conturbado ambiente no clube. Disse nesta quinta-feira, com todas as letras, que os jogadores não estão nem aí para o clube alvinegro. Veja também:   Quem vai ficar com o título do Campeonato Brasileiro? Resultados e calendário do Campeonato Brasileiro Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Bate-Pronto: Paradinha no pênalti, vale ou não? Na quarta, um dia após a derrota por 2 a 0 para os Estudiantes, na Argentina (pela rodada de ida das quartas-de-final da Copa Sul-Americana), ele já havia dito que o grupo está rachado. E garantiu que a equipe não tem mais chance de conquistar título nesta temporada. "Jogadores não precisam de babá", rebateu Montenegro, sobre a cobrança feita pelos atletas, que exigiram a presença do dirigente no dia-a-dia do time. "Eles não estão ligando para o Botafogo e ainda ganham mais do que eu", emendou. Segundo Montenegro, o grupo está dividido em dois blocos: um comandado por Lúcio Flávio e outro, por Carlos Alberto. Lúcio Flávio desmentiu o dirigente. "Não existe essa história de racha", declarou o apoiador, confirmando que o time está insatisfeito com os dois meses de salários atrasados. "Todos estão chateados. Queremos receber", admitiu o camisa 10 alvinegro, que não enfrentou o Estudiantes alegando contusão. Em meio à crise entre jogadores e diretoria, o técnico Ney Franco se manteve neutro. Não tomou as dores de ninguém. "A gente pode sair fortalecido dessa pseudocrise", minimizou o treinador. Provavelmente, ele vai definir nesta sexta o time que enfrentará o Ipatinga, no sábado, em Minas Gerais, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Botafogo ainda sonha com a Libertadores, mas sabe que não será fácil retornar ao G-4 (grupo dos quatro primeiros colocados).

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série ABotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.