Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Crise no São Paulo abre espaço para garotos, exalta meia Boschilia

Jogador do São Paulo celebra chances dadas aos atletas da base

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de julho de 2015 | 13h53

Se o São Paulo sofre com problemas financeiros e precisa negociar jogadores, pelo menos uma parcela do elenco é beneficiada com isso. O meia Boschilia, de 19 anos, disse nesta terça-feira que esse processo possibilita que jogadores das categorias de base possam ganhar chances na equipe profissional do clube.

Aliás, o jogador é uma das revelações do São Paulo que mais recebe chances no time e deve ser titular no próximo domingo, contra o Cruzeiro, na vaga de Ganso, que está suspenso. "Os problemas financeiros não podem afetar a gente dentro de campo. O pensamento é focar e eliminar tudo o que pode atrapalhar. Temos que deixar de lado", comentou Boschilia.

O meia foi titular da seleção brasileira no Mundial sub-20 e é uma das apostas do técnico Juan Carlos Osorio para a sequência do Brasileirão. Após as saídas de Denilson, Paulo Miranda e Souza, os jogadores da base viraram a solução para montar a equipe. O zagueiro Lucão, por exemplo, tem sido titular e jovens como o zagueiro Lyanco, o lateral Matheus Reis e o atacante João Paulo foram promovidos recentemente.

A crise financeira no clube abre espaço para garotos, mas ao mesmo tempo não é suficiente para dar chances a todos eles. O atacante Ewandro, de 19 anos, será emprestado ao Atlético-PR e o lateral-direito Auro, que também tem recebido poucas chances, também pode seguir caminho parecido. "É uma boa saída se o jogador não está sendo aproveitado. É bom para poder procurar espaço em outro clube e voltar para cá com mais experiência", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.