Crise política faz federação egípcia parar futebol

Em meio a uma enorme crise política, a Federação Egípcia de Futebol anunciou nesta sexta-feira que todas as competições futebolísticas do país estão suspensas até que "se retorne a instabilidade" na nação do norte da África.

AE, Agência Estado

04 de fevereiro de 2011 | 15h41

Seguidos protestos no país africano pedem a saída do presidente Hosni Mubarak, há 30 anos governando o Egito. Com o exército nas ruas, crescem as tensões na capital Cairo e em diversas das principais cidades egípcias.

Na semana passada, a Federação Egípcia de Futebol já havia cancelado a 16.ª rodada do campeonato local por conta dos protestos nas ruas do país. Na segunda-feira, os Estados Unidos, aliados históricos do Egito, cancelaram um amistoso que havia sido marcado para a próxima quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEgitocrise política

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.