REUTERS/ Carlos Garcia Rawlins
REUTERS/ Carlos Garcia Rawlins

Crise política na Venezuela faz Conmebol adiar jogo da Sul-Americana

Estudiantes de Mérida e Argentinos Juniors iriam se enfrentar na quinta-feira

Redação, Estadão Conteúdo

30 de abril de 2019 | 17h27

A situação complicada que vive a Venezuela nesse momento começa a afetar o futebol. Por causa da crise política instalada no país, principalmente na capital Caracas, a Conmebol adiou nesta terça-feira a partida entre Estudiantes de Mérida e Argentinos Juniors, que estava marcada para esta quinta, em Mérida, na região oeste da Venezuela, pela rodada de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

"A Conmebol tomou a decisão de suspender a partida entre Estudiantes de Mérida e Argentinos Juniors pela Copa Sul-Americana 2019", disse a organização, em suas redes sociais, sem informar uma nova data e local para a disputa do jogo. Na ida, em Buenos Aires, o time argentino venceu por 2 a 0.

Em Mérida, onde a equipe do Argentinos Juniors se encontra desde segunda-feira, o dirigente do clube Alejandro Roncoroni afirmou ao canal argentino C5N que "tenta retornar o quanto antes para Buenos Aires". "Aqui não há muita informação, mas estamos tentando voltar o mais rápido possível. (Estamos) muito bem assistidos, muito seguros (no hotel) e nossas famílias podem ficar tranquilas", completou.

A crise na Venezuela pode atrapalhar também um clube brasileiro. O próximo e último compromisso do Atlético-MG pela Copa Libertadores está marcado para a terça-feira da próxima semana diante do Zamora, na cidade de Barinas, que fica a aproximadamente 500 km de distância da capital Caracas, onde estão ocorrendo os principais eventos políticos no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.