Crise política não atrapalha o Santos

Líder no Campeonato Paulista, o Santos parte agora para a conquista da vaga para a final do Torneio Rio-São Paulo. Para isso, precisa vencer o Botafogo quarta-feira, na Vila Belmiro. Enquanto as coisas vão bem dentro de campo, a crise política do clube, aberta com a suspensão dos direitos de associado do ex-presidente Samir Abdul-Hak e do ex-vice-presidente José Paulo Fernandes, deverá se aprofundar ainda mais nesta semana. Pelé, maior ídolo do Santos e homem forte da gestão Abdul-Hak, tem retorno ao País programado para esta segunda-feira e não deve se calar sobre essa suspensão dos antigos dirigentes. Afinal, as denúncias apuradas na auditoria realizada nas contas do clube apontam irregularidades que podem afetar sua imagem.A sorte da torcida santista é que a crise política não está afetando o time. Na Vila Belmiro, todos estão empolgados depois da goleada sobre a Portuguesa por 4 a 0, sábado, pelo Paulistão. "O time está muito bem, fazendo grandes partidas, mas precisamos manter o equilíbrio e conter a euforia, pois ainda não ganhamos nada", avisa o atacante Dodô, que passou a ser o 8º artilheiro do clube depois da ?Era Pelé?. Com os dois gols que marcou no clássico, ele chegou aos 53 e ultrapassou Viola.Para o jogo com o Botafogo, o técnico Geninho poderá contar com o retorno do atacante Rodrigão, que cumpriu suspensão no Campeonato Paulista. Ele deve entrar no lugar de Deivid. A única dúvida do treinador do Santos é no meio-de-campo, já que Renato deixou o jogo de sábado com dores no tornozelo e será melhor examinado nesta segunda-feira. "No momento da contusão, pareceu que era mais grave, mas estou bem melhor", revelou o jogador, confiante na possibilidade de poder jogar.Apesar do Santos precisar da vitória para ficar com a vaga na decisão do Rio-São Paulo, Geninho já avisou que irá manter o esquema com três zagueiros. "O sistema tem mostrado eficiência: o time não tem tomado gols e tem sido bastante ofensivo", justificou o treinador. Dodô aprova a tática santista e entende que a equipe está no caminho certo. ?Se repetirmos o clássico contra a Portuguesa, nossa melhor partida na temporada, temos tudo para vencer e ficar com a vaga?, acredita o atacante.Local - Apesar da tentativa do Botafogo de tirar o jogo decisivo do Rio-São Paulo da Vila Belmiro, o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, garantiu a realização da partida de quarta-feira no estádio do clube. ?O Santos vai fazer valer seu direito de mandar o jogo em casa, conforme prevê o regulamento do campeonato para a fase semifinal?, afirmou o dirigente, atento ao retrospecto do time em casa neste ano - venceu os cincos jogos disputados e ainda não sofreu gol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.