Cristaldo reforça elenco de 'hermanos' no time do Palmeiras

Atacante, que deve ser anunciado neste sábado, será o 11º estrangeiro a trabalhar no clube e o sexto argentino

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2014 | 04h40

Jonatan Cristaldo deve ser anunciado hoje como novo reforço do Palmeiras e se juntar a lista que conta com Mouche, Allione e Tobio. A relação, que até pouco tempo poderia ser de destaques da Libertadores, na verdade é de argentinos que defendem a equipe alviverde. Todos comandados pelo “hermano” Ricardo Gareca, que tem ainda o preparador físico conterrâneo Néstor Bonillo.

A legião argentina faz com que a divisão entre estrangeiros e brasileiros na equipe cresça. Antes da chegada de Gareca e seus indicados, o clube já contava com os uruguaios Victorino e Eguren, o paraguaio Mendieta e o chileno Valdivia. Além dos cinco argentinos, Gareca ainda trouxe como auxiliar o uruguaio Sergio Santín.

Os dez estrangeiros, além de Gareca, têm um relacionamento muito bom com os brasileiros. A rivalidade Brasil x Argentina, pelo menos por enquanto, não existe nem mesmo nas brincadeiras, já que os “gringos’’ chegaram ainda de forma tímida, mas a tendência é que pouco a pouco se soltem.

No dia a dia, eles conversam com os jogadores que já estavam no clube, mas naturalmente andam mais juntos, até pela facilidade para se comunicar e por terem cultura parecidas.

A ideia do presidente Paulo Nobre quando resolveu abrir as portas para os argentinos é trazer algo diferente para o Palmeiras, sob o ponto de vista tático, técnico e até comportamental.

O Estado conversou com alguns atletas que já estavam no time e todos afirmaram que o relacionamento é muito bom e que esperam uma natural predileção do treinador por quem chegou agora, independentemente da nacionalidade. “Se ele indicou é porque quem estava aqui não agradava, né?”, disse um dos jogadores.

A missão de Gareca será conseguir mostrar para o grupo que conta com todos, como sempre gosta de falar em entrevistas coletivas. Ele tem realmente dado oportunidade para vários atletas e alguns jogadores que ele trouxe já esquentaram o banco de reservas, casos de Tobio e Mouche.

Mais reforços? O período de inscrição para o Campeonato Brasileiro se encerra na próxima terça-feira e a diretoria alviverde corre para tentar reforçar ainda mais o elenco. A diretoria procura por um lateral-direito e um primeiro volante, mas um meia conhecido pela torcida pode aparecer na Academia.

Diego Souza, que assim como Cristaldo estava no Metalist-UCR, está deixando o clube ucraniano e decidiu retornar ao Brasil. Flamengo, Vasco e Palmeiras brigam para repatriá-lo, mas o grande problema para o trio é o fato de o jogador pedir um alto salário. Com o prazo se encerrando, é possível que Diego baixe a pedida e a equipe alviverde aparece forte na briga.

Veja a lista dos estrangeiros do Palmeiras:

Ricardo Gareca - 56 anos

Técnico argentino

Responsável pela chegada dos quatro  jogadores argentinos ao clube.

Sergio Santín - 57

Auxiliar técnico uruguaio - É o braço direito de Gareca no dia a dia.

Néstor Bonillo - 55

Preparador Físico argentino

Faz parte da comissão técnica de Gareca.

Fernando Tobio - 20

Zagueiro argentino

Com contrato até 20/6/2016. Estava no Vélez Sarsfield.

Maurício Victorino - 31 anos

Zagueiro uruguaio - Pouco jogou e tem contrato até o fim do ano.

Sebastian Eguren - 33

Volante uruguaio - Chegou em 2013 e tem contrato até dezembro.

William Mendieta - 25

Meia paraguaio - Chegou ano passado e tem vínculo até junho de 2015.

Jorge Valdivia - 30

Meia chileno - Astro do time. Tem contrato até agosto de 2015.

Agustin Allione - 19 anos

Meia argentino - Estava no Vélez e tem vínculo até 24/7/2016.

Pablo Mouche - 26 anos

Atacante argentino - Tem contrato até 25/6/2016. Estava no Kayserispor-TUR.

Jonatan Cristaldo - 25

Atacante argentino - Assinará contrato de quatro anos. Estava no Metalist-UCR.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.