Kiko Huesca/EFE
Kiko Huesca/EFE

Cristiano Ronaldo admite saudade de Madri e diz que Eurocopa foi seu maior título

Atacante português da Juventus recebeu um prêmio na Espanha nesta segunda-feira

Redação, Estadão Conteúdo

29 de julho de 2019 | 16h37

Campeão por onde passou e eleito cinco vezes pela Fifa como o melhor jogador do mundo, o português Cristiano Ronaldo ganhou nesta segunda-feira mais um prêmio em sua carreira. Em Madri, recebeu a maior honraria da imprensa espanhola e em uma entrevista coletiva feita com perguntas de cinco crianças de 9 a 12 anos respondeu sobre Real Madrid, Juventus (seu atual clube) e seleção portuguesa. Em uma delas, admitiu ter saudades da capital espanhola.

"Tenho saudades dos dois (Madri e Manchester, onde defendeu o United). Mas pelas circunstâncias da vida, estive mais anos em Madri, os meus filhos cresceram aqui, foi onde conheci a minha mulher. Tenho mais saudades de Madri", afirmou Cristiano Ronaldo, que contou que foi difícil deixar o Real Madrid há pouco mais de um ano.

O português mostrou muita simpatia e alegria para responder as perguntas das crianças. E soube "driblar" algumas que poderiam deixá-lo em situação mais desconfortável, como por exemplo sobre qual foi o título mais importante de sua carreira.

"Todos os troféus são importantes, mas a nível de clubes já tinha ganho tudo: 'Champions' (Liga dos Campeões), Campeonatos (nacionais), Supertaças. Possivelmente o Europeu (Eurocopa) que ganhei por Portugal foi o troféu mais importante da minha carreira. É o país onde cresci e de onde é toda a minha família. É especial, não é igual ganhar um troféu pelo Manchester, pelo Real Madrid, pelo Sporting ou pela Juventus. Quando ganha algo pelo teu país e sabe que é mais difícil, tem um gosto especial. Possivelmente será o troféu mais especial que ganhei na minha carreira", comentou.

Em sua primeira temporada na Juventus, Cristiano Ronaldo já conquistou o título do Campeonato Italiano. Agora sonha com a Liga dos Campeões, taça que a equipe de Turim não ganha desde 1996.

"Vamos tentar ganhá-la, sabemos que é uma competição muito complicada. Há equipes como o Real Madrid, o Barcelona, que se reforçou muito bem... O Atlético de Madrid, o Manchester City. A Juventus estará na luta, mas apenas uma equipe pode ganhar. Espero que seja a Juventus", completou o craque português.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.