Paulo Cunha/EFE
Paulo Cunha/EFE

Cristiano Ronaldo confia que Portugal fará dever de casa

Seleção lusitana enfrenta Israel e Luxemburgo pelas Eliminatórias Europeias

AE, Agência Estado

09 de outubro de 2013 | 12h45

SÃO PAULO - Portugal não depende só de si para conseguir a vaga direta na Copa do Mundo. Atrás da Rússia no Grupo F das Eliminatórias, precisa de um tropeço dos líderes, que vão encarar, nos próximos dias, Luxemburgo e Azerbaijão, ambos fora de casa. Portugal também tem um calendário relativamente tranquilo pela frente, com Israel (sexta) e Luxemburgo (terça), ambos como mandante, e Cristiano Ronaldo confia nos seis pontos.

"Estou convicto na vitória. São dois jogos que temos de ganhar. Somos os favoritos e vamos entrar em campo e dar o melhor para garantir os seis pontos. Não são jogos de mata-mata porque não é um Mundial ou Europeu. Apenas temos que ganhar os dois jogos e ver o que o Rússia faz", afirmou o craque, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Apesar de nada indicar que a Rússia possa perder pontos contra times tão frágeis, Cristiano Ronaldo ainda confia que a vaga possa vir já agora em outubro, sem a necessidade de ir à repescagem. "Estou convencido de que podemos passar em primeiro. É difícil. O que vier depois virá. Temos que estar focados nestes dois jogos. Todos sabem a responsabilidade de jogar pela seleção. Estar numa grande competição por Portugal é o auge", comentou ele.

Dos dois jogos da equipe lusa, o mais difícil deve ser contra Israel, equipe que ainda tem chances remotas de ir à Copa. Precisa vencer em Lisboa e depois torcer por um tropeço de Portugal contra Luxemburgo, em Coimbra. Tudo isso para ir à repescagem. Mesmo assim Ronaldo pede atenção. "Não acredito em vitórias fáceis e que eles (israelenses) tenham jogado a toalha. Sei que vão fazer de tudo para ganhar. Mas nós temos uma equipe melhor e precisamos de mostrar isso mesmo em campo. Temos grandes possibilidades de vencer o jogo", aponta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.