Andrea Comas| Reuters
Andrea Comas| Reuters

Cristiano Ronaldo deixa treino antes do fim, mas não preocupa

Com a suspeita de ter se lesionado o atacante parou seu treinamento antes do fim

Estadão Conteúdo

24 de maio de 2016 | 09h26

O atacante Cristiano Ronaldo deu um susto nos torcedores do Real Madrid, nesta terça-feira, ao deixar o treinamento da equipe antes do fim, com a suspeita de ter se lesionado. Os médicos do clube, porém, garantiram que o astro português não preocupa e tem presença garantida na decisão da Liga dos Campeões da Europa, no próximo sábado, em Milão, diante do Atlético de Madrid.

Cristiano Ronaldo machucou a perna esquerda depois de se chocar com o goleiro reserva Kiko Casilla perto do final do treino desta terça-feira. Ele aparentava sentir dores e permaneceu no chão por alguns momentos, com os jogadores, preocupados com a sua situação, o cercando.

Depois de receber atendimento médico no campo, o atacante português deixou o campo caminhando sem dificuldades. Depois, os médicos do Real Madrid descartaram a possibilidade de o atacante português ter sofrido qualquer lesão greve.

Além disso, Cristiano Ronaldo disse que se tratou de apenas um susto, garantindo estará apto para jogar a decisão da Liga dos Campeões."Estou bem e vou estar perfeito no sábado. Em alguns dias, eu vou estar 100%. Seria bom para alcançar o recorde, mas é algo que vem naturalmente. A coisa mais importante é vencer. Os torcedores estão com a gente e nos apoiarão como nos últimos jogos para voltar a termos uma noite mágica", afirmou.

A decisão da Liga dos Campeões desta temporada repete a final de dois anos atrás, quando o Real Madrid superou o Atlético. O craque português, porém, evitou comparações com aquele jogo, em que o seu time assegurou o décimo título continental em duelo definido apenas na prorrogação.

"É difícil dizer se estamos melhores que há dois anos. A ideia é demonstrá-lo no sábado. A temporada foi boa e o trabalho que os jogadores estão fazendo é fenomenal. Não gosto de comparar e chegamos em um bom momento. Estamos preparados para esta final e quando o árbitro apitar, estará 50% para cada lado e vamos sofrer até o final", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.