REUTERS/Phil Noble
REUTERS/Phil Noble

Cristiano Ronaldo é recusado pelo Real Madrid e se vê obrigado a diminuir pedida salarial

Astro português já ouviu 'não' de Bayern de Munique, Chelsea e Paris Saint-Germain; Atlético de Madrid é um dos interessados

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2022 | 16h58

O futuro de Cristiano Ronaldo segue indefinido. O astro português teve seu retorno recusado no Real Madrid, de acordo com o jornal catalão Mundo Deportivo. A publicação relembra que Cristiano Ronaldo flertou com o Manchester City antes de acertar sua volta ao rival United. Dessa vez, o cenário parece ser diferente, mesmo com o Atlético de Madrid sendo um dos principais destinos.

O empresário de Cristiano Ronaldo, Jorge Mendes, tem informado aos interessados que o atleta estaria disposto a baixar seu ordenado anual de 30 para 10 milhões de euros (cerca de R$ 56 milhões). O jogador lusitano tem um foco: disputar a próxima edição da Liga dos Campeões e chegar bem preparado para a Copa do Mundo do Catar. O Atlético de Madrid se apresenta como o mais forte candidato a empregar o português, mas não está descartado um retorno ao Sporting, de acordo com a imprensa local.

O primeiro a dizer não ao astro foi o Bayern de Munique. Oliver Kahn, diretor da equipe alemã, foi direto ao justificar a recusa pelo português. "Por mais que eu aprecie Cristiano Ronaldo como um dos maiores, uma transferência não se encaixaria em nossa filosofia", disse o ex-goleiro à revista Kicker.

Mais recentemente, o jornal francês Le Parisien afirmou que o empresário do atleta, Jorge Mendes, ofereceu o atacante ao PSG. O time francês rejeitou qualquer possibilidade por entender que não tem condições de encaixar o craque no elenco. A equipe já conta com estrelas como Neymar, Messi e Mbappé.

O mesmo aconteceu no Chelsea, time para o qual o português também foi oferecido. De acordo com o jornalista italiano Fabrizio Romano, o atual técnico da equipe inglesa, Thomas Tuchel, vetou a contratação. A equipe londrina  investiu 47,5 milhões de libras (cerca de R$ 300 milhões) Raheem Sterling, ex-Manchester City, para reforçar o ataque.

Oficialmente, o Manchester United ainda não recebeu nenhuma proposta oficial de uma equipe que vai estar na Liga dos Campeões.

Segundo o canal português TVI, um clube da Arábia Saudita ofereceu 250 milhões de euros (aproximadamente R$ 1,3 bilhão) pelo jogador por dois anos de contrato. A proposta tem 30 milhões de euros (R$ 162 milhões) para o Manchester e 20 milhões (R$ 108 milhões) somente em comissões para os empresários, totalizando uma operação de 300 milhões de euros (R$ 1,6 bilhão).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.