Alberto Lingria/Reuters
Alberto Lingria/Reuters

Cristiano Ronaldo marca, mas Juventus deixa escapar vitória no fim contra a Lazio

Felipe Caicedo marca no último lance da partida e time de Turim fica apenas em 3º no Italiano

Redação, Estadão Conteúdo

08 de novembro de 2020 | 11h12

A Juventus desperdiçou enorme chance de colar no líder Milan na manhã deste domingo. Com gol de Cristiano Ronaldo, a atual campeã garantia o 1 a 0 até os 49 minutos do segundo tempo, quando Caicedo empatou para Lazio, no Estádio Olímpico de Roma.

O triunfo estava colocando a Juventus na segunda colocação, um ponto atrás do Milan. Mas o gol sofrido custou uma posição e a equipe de Turim agora aparece em terceiro, três pontos atrás e com um jogo a mais. Com o complemento da rodada, a equipe de Cristiano Ronaldo pode despencar bastante posições.

Foi um primeiro tempo bastante movimentado em Roma, com os mandantes tendo mais as ações da partida, mas a Juventus levando enorme perigo com seu camisa 7. Cristiano Ronaldo abriu o placar com apenas 15 minutos, escorando o cruzamento de perna esquerda. Teve outras três chances e mandou uma bola na trave.

O português vem sendo bastante decisivo nos últimos jogos da Juventus. Participativo e vibrante, não passa um confronto sem participação importante. Foram seis gols e duas assistências.

Mas nem tudo foi motivo de alegria para o astro no jogo. Acostumado a "entortar" os rivais, ele levou um baita chapéu do brasileiro Luiz Felipe. Foi com tudo na marcação e passou lotado no lance. Levou na esportiva, pois já havia aberto o marcador ao escorar um cruzamento de pé esquerdo.

Para piorar o humor do atacante, ele sentiu dores no tornozelo e acabou substituído com 30 minutos do segundo tempo. Do banco de reservas, sofreu com o crescimento de rendimento da Lazio e se irritou de vez quando o talismã Caicedo aproveitou boa jogada de Correa e igualou o placar no último lance da partida. Cristiano Ronaldo foi para os vestiários bufando de raiva pelo tropeço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.