Juanjo Martín/EFE
Juanjo Martín/EFE

Cristiano Ronaldo minimiza reclamações e garante pênalti; Marcelo provoca o Barça

Português marcou o gol da classificação do Real sobre a Juventus, pela Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

11 de abril de 2018 | 20h30

Cristiano Ronaldo salvou o Real Madrid de um possível vexame nesta quarta-feira. Depois de vencer por 3 a 0 em Turim, pela ida das quartas de final da Liga dos Campeões, o time espanhol era derrotado pelo mesmo placar no Santiago Bernabéu quando o português marcou de pênalti e garantiu a classificação já nos acréscimos do segundo tempo.

+ TEMPO REAL - Real Madrid 1 x 3 Juventus

+ Sem sustos, Bayern elimina Sevilla e quebra tabu contra espanhóis na Liga

O lance em que a penalidade foi marcada, porém, foi bastante reclamado pela Juventus, mas Ronaldo fez questão de minimizar. "Não entendi porque estão protestando. Fizeram a falta por trás. Se não fizessem o pênalti, seria gol", considerou.

Depois de muito protesto da Juventus e da expulsão de Buffon, justamente por ser ostensivo na reclamação, Ronaldo converteu o pênalti já com 51 minutos de segundo tempo. "A pulsação aumenta, mas eu me tranquilizei. Sabia que era decisivo", declarou.

Envolvido diretamente no lance tão polêmico, Lucas Vázquez concordou com Ronaldo e garantiu que sofreu a falta de Benatia dentro da área. "Sim, foi pênalti. Cristiano me encontrou e, quando fui bater, o zagueiro chegou por trás e me atropelou. Não há discussão. A reclamação é normal, porque era o último lance", considerou.

MARCELO

Apesar da atuação abaixo do esperado, o gol decisivo fez com que Marcelo também comemorasse, inclusive com direito a provocação ao Barcelona. Afinal, se o Real evitou o vexame, o time catalão sofreu uma virada história da Roma. Após golear por 4 a 1 na ida, em casa, caiu por 3 a 0 na Itália e foi eliminado.

"A gente deu a cara e fizemos de tudo para passar. O pênalti foi claríssimo", declarou o brasileiro, antes de provocar o rival. "Não iria acontecer com a gente o que aconteceu com o Barcelona, porque nós somos o Real Madrid."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.