Javier Lizon/EFE
Javier Lizon/EFE

Cristiano Ronaldo não vê duelo pessoal com Lionel Messi no clássico espanhol

'Messi, como eu, vai tentar fazer o melhor para ajudar o seu time a vencer', diz o atacante do Real

AE, Agência Estado

27 de novembro de 2010 | 13h34

MADRI - O astro Cristiano Ronaldo acredita que qualquer tentativa de reduzir o clássico entre Real Madrid e Barcelona, na segunda-feira, a um duelo pessoal com Lionel Messi seria "tolice". O português está à frente do argentino na artilharia do Campeonato Espanhol por um gol. Além disso, eles foram os últimos jogadores a serem premiados pela Fifa com o prêmio de melhor jogador do mundo.

Cristiano Ronaldo tem 14 gols no Campeonato Espanhol e 20 gols em 22 partidas na temporada por Real Madrid e Portugal. Já Messi soma 13 gols no Campeonato Espanhol e 25 gols em 20 partidas pelo Barcelona e pela Argentina no mesmo período. "Falar de um duelo entre mim e Messi é loucura", afirmou o português.

"É um duelo entre os dois melhores times da Espanha. Messi, como eu, vai tentar fazer o melhor para ajudar o seu time a vencer", disse. "Eu sou apenas mais um jogador neste time. As coisas estão funcionando bem, tanto para mim como para a equipe, mas eu não sinto mais pressão do que os outros. Nós todos temos as nossas responsabilidades".

Cristiano Ronaldo nunca marcou contra o Barcelona, em cinco jogos, enquanto Messi tem sete gols em oito partidas contra o Real Madrid. "Eu não sou obcecado por gols. Eu não sou obcecado por gols contra o Barça", disse o português. "Eu quero marcar contra todos, não apenas Barça, e eu tento fazer o meu melhor contra todos. Claro que seria especial, mas minha motivação é a mesma com todos".

A partida será a primeira entre as equipes desde que José Mourinho assumiu o comando do Real Madrid, que não ganhou títulos nas duas últimas temporadas contra oito do Barcelona. No entanto, a equipe da capital espanhola tem uma vantagem de um ponto sobre o time catalão e está na liderança após 12 rodadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.