Pedro Nunes / Reuters
Pedro Nunes / Reuters

Cristiano Ronaldo nega que tenha sonegado impostos e rejeita acordo

"Na revista Forbes sai tudo que eu ganho", diz o astro do Real Madrid

Estadão Conteúdo

17 Outubro 2017 | 12h12

Cristiano Ronaldo contestou as acusações de fraude fiscal e rejeitou fazer um acordo com a Fazenda da Espanha para pagar 14,7 milhões de euros (cerca de R$ 50 milhões)  em impostos atrasados. A informação foi publicada pelo jornal espanhol El Mundo, nesta terça-feira, que teve acesso a um documento assinado pelo atacante do Real Madrid. Ainda de acordo com o jornal, o craque português declarou que a denúncia contra ele é "inconsistente, infundada e contrária à lei".

+ Real defende Ronaldo após acusação de fraude: 'Ele mostrará sua total inocência'

Acusado de fraude fiscal, Cristiano Ronaldo diz estar com 'consciência tranquila'

Cristiano Ronaldo é acusado de ter cometido quatro delitos fiscais entre 2011 e 2014. O total da dívida com o fisco seria de 14,7 milhões de euros (cerca de R$ 50 milhões). Segundo o El Mundo, o jogador também declarou que acusação contra ele é baseada "no uso arbitrário de critérios contrários ao Direito Tributário e é facilmente removível por um observador objetivo".

Esta não foi a primeira vez que Cristiano Ronaldo contestou as acusações de fraude fiscal e rejeitou qualquer tipo de acordo com a Justiça da Espanha. Em julho, durante  depoimento à juíza Mónica Gómez Ferrer, da Audiência Nacional, ele também negou que tenha sonegado tributos.

"Eu sempre paguei impostos, sempre. Na Inglaterra e na Espanha. E sempre vou pagar. Como a senhora sabe, não posso esconder nada, seria ridículo da minha parte. Sou como um livro aberto. Não é preciso nada além de entrar no Google e digitar 'Cristiano' que aparece tudo. Por exemplo, na revista 'Forbes' sai tudo que eu ganho", afirmou Cristiano Ronaldo à juíza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.