Marcelo del Pozo/Reuters
Marcelo del Pozo/Reuters

Cristiano Ronaldo pede desculpas a adversário após expulsão

Jogador português chutou brasileiro do Córdoba fora de lance e pode ficar suspenso por até duas rodadas do Campeonato Espanhol

O Estado de S. Paulo

24 de janeiro de 2015 | 16h33

O português Cristiano Ronaldo usou o Twitter para se desculpar do cartão vermelho recebido no jogo deste sábado entre o Real Madrid e o Córdoba, pelo Campeonato Espanhol. O atual melhor jogador do mundo foi expulso aos 37 minutos do segundo tempo por ter agredido o zagueiro brasileiro Edimar e quase complicou a equipe da capital, que só confirmou a vitória de virada, por 2 a 1, no fim do jogo.

"Peço desculpas a todos e especialmente para Edimar pelo meu ato irreflexivo na partida de hoje", escreveu. O atacante vai cumprir suspensão automática na próxima rodada, quando o líder do campeonato recebe a Real Sociedad, no domingo, no estádio Santiago Bernabeu.

No lance mostrado pela TV, o português chutou o adversário sem bola depois de uma dividida. Naquele momento, o placar estava 1 a 1 e o Real fazia pressão para virar o jogo. Depois da partida, o técnico Carlo Ancelotti preferiu evitar a polêmica sobre o lance. "Não vi nada e não falei com ele (Cristiano Ronaldo). Por isso, não posso julgá-lo", afirmou.


Apesar de ter dado o cartão vermelho direto ao português, O árbitro Alejandro Hernández não considerou o lance como agressão na súmula da partida. "O jogador Cristiano Ronaldo foi expulso pelo seguinte motivo: dar um chute em um adversário sem estar com a bola", diz o texto, segundo o jornal espanhol Marca. Lances parecidos ocorridos recentemente no Campeonato Espanhol renderam dois jogos de suspensão, mas a decisão sobre isso é de responsabilidade do Comitê de Competição.

Caso a pena seja de dois jogos, o camisa 7 poderia jogar o clássico contra o Atlético de Madrid, no dia 8 de fevereiro, no Vicente Calderón. Até a partida, o clube merengue enfrenta na sequência o Real Sociedad e o Sevilla.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.