Scott Heppell/AP
Scott Heppell/AP

Cristiano Ronaldo rejeita rótulo de galáctico no Real

'Sou um jogador a mais, que chega para ajudar o Real Madrid a conquistar títulos', diz o português

AE-AP, Agencia Estado

16 de julho de 2009 | 12h55

O português Cristiano Ronaldo chegou ao Real Madrid como o jogador mais caro da história, e carrega a esperança do clube espanhol de retomar seus dias de glória. Mas o meia-atacante, comprado por 94 milhões de euros (R$ 255 milhões) junto ao Manchester United, disse não gostar do rótulo de galáctico, dado às estrelas da equipe madrilenha.

"Sou um jogador a mais, que chega para ajudar o Real Madrid a conquistar títulos. Sou igual a todos, nem melhor nem pior. Além disso, o trabalho para que conquistemos os títulos deve ser feito de forma coletiva. Não gosto do termo ''galáctico''", disse Cristiano Ronaldo.

O jogador disse estar feliz com o ambiente no clube. "Não esperava que o clima aqui fosse tão bom, porque muitas vezes ouvi dizerem que o vestiário do Real Madrid não tinha um bom ambiente. Gostei muito da recepção de meus companheiros e do clima que encontrei", afirmou o português.

Cristiano Ronaldo pode estrear pelo Real na segunda-feira, em amistoso contra o Shamrock Rovers, da Irlanda. O técnico Manuel Pellegrini ainda não confirmou a escalação da equipe, mas o português parece disposto a entrar em campo.

"Gostaria de jogar e espero que isso aconteça. Estou certo de que será um bom jogo, que vem em muito boa hora para esta frase de pré-temporada", disse. Político, Cristiano Ronaldo esquivou-se da pergunta sobre qual jogador mais o impressiona nos treinamentos. "Todos. Todos estão treinando muito bem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.