EFE/JuanJo Martin
EFE/JuanJo Martin

Cristiano Ronaldo sente incômodo e desfalca Real Madrid contra o Eibar

Expectativa é que português retorne contra o Napoli, pela Liga dos Campeões

O Estado de S.Paulo

03 de março de 2017 | 16h19

O técnico Zinedine Zidane ganhou uma preocupação extra nesta sexta-feira para enfrentar o Eibar, sábado, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol. Não bastassem o frustrante empate com o Las Palmas na última rodada, por 3 a 3, e a perda da liderança para o Barcelona, o treinador também não poderá contar com Cristiano Ronaldo.

Em sua entrevista coletiva, concedida nesta sexta, Zidane havia antecipado a possibilidade de não contar com o craque português. "Ele sentiu um pouco e, por isto, não treinou hoje (sexta). Todos os jogos são importantes, mas o mais importante é que os jogadores estejam bem. Assim, veremos o que fazer com Cristiano".

Horas depois, o craque português realmente não estava na lista de relacionados para o duelo deste sábado. A expectativa, no entanto, é de que Cristiano Ronaldo enfrente o Napoli na terça-feira, pelo jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O português, contudo, não será o único desfalque do sistema ofensivo: Gareth Bale, suspenso por duas partidas após ser expulso contra o Las Palmas, e Álvaro Morata, que recebeu o quinto cartão amarelo, também estão fora. Ainda assim, estão na lista nomes como os brasileiros Marcelo e Casemiro, convocados por Tite à seleção nesta sexta, e outros destaques da equipe, como Navas, Pepe, Sergio Ramos, Kroos, Modric e Benzema.

Zidane, aliás, fez questão de minimizar os desfalques."Tenho 24 jogadores e a mensagem é a mesma desde que cheguei: todos são importantes. Não vou mudar. Tenho que tomar decisões e uns ficam fora e outros no banco. Se queremos ganhar o Espanhol não podemos perder muitos pontos, mas jogando a cada três dias precisamos rodar o elenco", afirmou. "Sempre estou satisfeito com todos os meus jogadores, haja o que houver até o fim."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.