Cristóvão Borges admite má fase e diz que mudará o Fluminense

Treinador reconhece momento duro no Brasileirão, garante que time tem condições de reagir e tentará volta por cima com modificações

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2014 | 10h06

O técnico Cristóvão Borges admitiu que o Fluminense passa por péssima fase após completar a terceira partida consecutiva sem vitória no Campeonato Brasileiro ao perder por 2 a 1 para o Internacional, domingo, no Beira-Rio, pela 28ª rodada. Por isso, avisou que fará alterações na equipe titular.

"O time tem condição de reagir. O momento é duro. É o que temos de fazer. Começar a ganhar. Teremos de fazer mudanças. Vou fazer. São necessárias. Têm muitos jogos. Prece pouco, mas falta muita coisa no campeonato. Claro que temos de melhorar. Com o aproveitamento desse nível, fica impossível. É muito ruim. Tem de mudar algumas coisas, a nossa postura também. E mexer no time", disse.

Cristóvão também avaliou que a ansiedade vem atrapalhando o desempenho do Fluminense nas partidas. "É natural. A necessidade de ganhar é muito grande. Temos consciência: precisamos de vitória. Com duas vitórias consecutivas, tudo muda. Estamos ansiosos. Empenho e entrega não faltam. Hoje foi uma desconcentração", afirmou.
Get Adobe Flash player

O treinador garantiu, porém, que não vê falta de comprometimento nos jogadores. "O espírito é bom. Existe entrega, vontade e dedicação muito grande. O jogo hoje era contra grande time, nos dificultou. A partida foi equilibrada, houve alternância de domínio. Mesmo nas partidas que empatamos, poderíamos ter ganho. É isso que tem de corrigir. Contra o Bahia, tivemos grandes chances e não marcamos. Conta o Palmeiras, com poucas chances, vencemos por 3 a 0. Tem de fazer gol", comentou.

Derrotado, o Fluminense está em oitavo lugar no Campeonato Brasileiro, com 42 pontos e a cinco do G4, grupo dos times que se classificam para a próxima Copa Libertadores. A equipe voltará a entrar em campo no próximo sábado, quando receberá o Criciúma no Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.