Divulgação
Divulgação

Cristóvão culpa tempo de treino por derrota e minimiza resultado

Técnico do Fluminense afirma que derrota por 3 a 0 para o Bayer Leverkusen não terá influência na preparação do time para o ano

Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2015 | 10h21

O primeiro teste do novo Fluminense em 2015 deixou a torcida apreensiva. Ainda sentindo a falta de ritmo pelo pouco tempo de treinamento, o time carioca foi facilmente dominado pelo Bayer Leverkusen e caiu na estreia da Flórida Cup, em Orlando, por 3 a 0, na noite de quinta-feira. O técnico Cristóvão Borges, no entanto, garantiu que o desempenho ficou dentro do esperado e minimizou o resultado.

"Pelo tempo curto, sabíamos que seria assim. Por isso, o resultado não tem muito peso. A dificuldade é muito grande. Fizemos dez sessões de treino só e jogamos contra uma equipe que está no meio da temporada. Há diferença física e de organização de jogo e isso aparece", declarou.

O Fluminense entrou em campo com a equipe que deve iniciar o ano como titular, apenas sem Fred, poupado, e no primeiro tempo caiu por 1 a 0. Já na etapa final, com os reservas, os cariocas levaram mais dois gols. Para Cristóvão, o desempenho na etapa inicial foi bom, e isso é o mais importante.

"O primeiro tempo foi interessante para nós. No segundo, jogamos com a equipe muito modificada e quase nenhum entrosamento. Tomamos o gol e desorganizamos. Já no primeiro tempo, conseguimos acompanhar o ritmo deles, que é muito intenso. É bom jogar com escola diferente ainda mais da maneira que eles jogam, pressionando. Isso foi muito positivo", comentou o treinador.

A partida marcou ainda a estreia de seis novos contratados - Guilherme Santos, João Filipe, Giovanni, Victor Oliveira, Marlone e Lucas Gomes - e Cristóvão ficou satisfeito com o que viu deles. "Gostei de todos. Analisar é prematuro, foi pouco tempo. Mas eu gostei. Jogamos contra uma equipe formada, definida. Em muitos momentos do jogo conseguimos acompanhar a equipe deles e isso já é uma coisa. Tivemos pouco tempo para tudo, condicionar a parte física, técnica e tática."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCristóvão Borges

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.