Bruno Haddad/Divulgação
Bruno Haddad/Divulgação

Cristóvão exalta jovens e diz que Fluminense evoluiu após derrota

Treinador afirma que tropeço diante do Vasco como divisor de águas

Estadão Conteúdo

09 Março 2015 | 09h56

O técnico Cristóvão Borges não escondeu a felicidade pela vitória de domingo do Fluminense diante do Botafogo, em clássico realizado no Maracanã pelo Campeonato Carioca. O placar de 3 a 1, de virada, refletiu a superioridade tricolor em campo e, de acordo com o treinador, tudo que o time aprendeu após a derrota no primeiro clássico da temporada, diante do Vasco, no último dia 22.

"Foi a lição que tiramos do jogo contra o Vasco, uma partida em que não nos reconhecemos. Dali tiramos lições. Foram muitas informações para que evoluíssemos. A resposta veio contra o Resende, mesmo sendo muito criticados após a vitória (por 1 a 0). Essa semana, deram a resposta. Tínhamos certeza que nos sairíamos bem", declarou.

Outro ponto que deixou Cristóvão extremamente satisfeito foi a participação dos garotos formados nas divisões de base. O jovem Kenedy, de 19 anos, marcou o gol que início a reação do Fluminense. Logo em seu primeiro jogo no Maracanã, Gerson, de apenas 17 anos, marcou o gol da virada.

"Eles jogam com a gente desde o ano passado. Gerson tem maturidade esportiva grande, tem potencial, futuro, postura amadurecida. Colocar garotos para jogar não é simples. Por serem jovens, acontecem as oscilações normais. Dependendo do momento, pode ser mais pesado ou menos pesado. É uma motivação, afirmação, para que se sintam à vontade", comentou.

Outro destaque da vitória foi Fred, que fechou a vitória com o terceiro gol e, após a partida, também exaltou a evolução do Fluminense desde a derrota para o Vasco. "Sabíamos que teríamos essa oscilação no início. Nossa postura contra o Vasco não foi boa, não jogamos bem. Mas o suporte que a direção deu para nós e para a comissão técnica foi muito positivo. Nossa semana foi boa, os três pontos nos colocam na briga e dão mais tranquilidade para trabalhar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.