Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Cristóvão lamenta erros da defesa vascaína em tropeço

O técnico Cristóvão Borges apontou as falhas da defesa do Vasco como uma das razões para o empate com o Coritiba por 2 a 2, na noite de quinta-feira, no Estádio de São Januário, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para o treinador, o time deu muito espaço ao adversário, que abriu o placar no primeiro tempo, levou a virada, mas arrancou a igualdade aos 44 minutos da etapa final.

AE, Agência Estado

17 de agosto de 2012 | 09h37

"O que não deu certo, primeiro, foi a nossa marcação. Nós estudamos bem o Coritiba e tínhamos planejado uma marcação adiantada porque eles não tinha um centroavante de referência. Como é uma equipe leve, com jogadores de toque de bola, a gente tinha que jogar com a marcação adiantada, e isso a gente não fez bem. O Coritiba estava ficando com a segunda bola e a nossa marcação distante. Eles sempre estavam mais rápidos do que a gente e conseguiram nos envolver em boa parte do primeiro tempo", disse.

Cristóvão também lamentou a atuação apagada do atacante William Barbio, que foi substituído no intervalo pelo meia Carlos Alberto. "Colocamos o William porque sabíamos que precisávamos jogar com velocidade contra um time fechado. O William teve um pouco de dificuldade e não funcionou, por isso troquei", disse

O empate com o Coritiba deixou o Vasco com 35 pontos, na terceira colocação no Campeonato Brasileiro. A equipe volta a entrar neste domingo, quando vai enfrentar o Flamengo no Engenhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.