Rodrigo Gazzanel/Futura Press
Rodrigo Gazzanel/Futura Press

Cristóvão reconhece jogo ruim, mostra preocupação, mas prevê dias melhores

Treinador corintiano admite que sua equipe foi muito mal contra a Ponte Preta, neste sábado, e trabalha para melhorar o rendimento

O Estado de S.Paulo

27 Agosto 2016 | 19h13

O técnico Cristóvão Borges reconhece que o Corinthians não jogou bem na derota para a Ponte Preta, neste sábado, mas garante que, dificilmente, repetirá o desempenho ruim mostrado em Campinas. No entanto, o treinador não esconde a preocupação com o mau rendimento. Agora, o time volta as suas atenções para a Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, enfrenta o Fluminense, às 21h45, em Edson Passos. Pelo Campeonato Brasileiro, o próximo jogo será apenas no dia 8 de setembro, contra o Sport, às 19h30, na Arena.

"Não jogamos bem. O fato de ter perdido um jogador cedo (Balbuena, expulso aos 17 do primeiro tempo) atrapalhou. A Ponte saiu na frente, e a partida ficou propícia a eles. O jogo foi muito distante do que qualquer outra coisa. Não é normal e está longe de tudo que já apresentamos (no campeonato). Não esqueceremos o que fizemos (contra a Ponte Preta) e o que temos de virtude. Jogar aqui (em Campinas) é difícil. Com as circnstâncias, ainda mais. Estou confiante de que vamos melhorar. Na próxima partida não será nada disso", aposta Cristóvão. "O que preocupa é a dificuldade de performance. O campeonato é duro dentro ou fora de casa. Temos que cuidar da nossa qualidade de jogo, atuar bem, ter volumne. Isso que me preocupa", acrescenta o treinador.

Após a derrota para a Ponte Preta, alguns torcedores mostraram muita insatisfação com o resultado e chegaram até a jogar alguns objetos em direção aos jogadores, atingindo o goleiro Cássio, que ficou muito irritado. Na opinião de Cristóvão, tudo isso está ligado aos resultados.

"Temos que resolver o nosso problema dentro de campo. Quando perdemos, com uma atuação que não é boa, ficamos bastante insatisfeitos. A torcida também não quer isso. Queremos o mesmo que ela: que jogue bem e ganhe. Contra o Vitória, nos apresentamos bem. Só diante da Ponte Preta que foi tudo diferente do mostrado até aqui. Isso não voltará a acontecer", conclui o comandante alvinegro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.