Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Cristóvão testa volante Diguinho na lateral direita do Fluminense

Atleta deve ser improvisado na posição por causa das ausências de Bruno e Jean, que ainda se recuperam de lesões; Sobis deve jogar

Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2014 | 12h49

O elenco do Fluminense realizou na manhã desta sexta-feira, nas Laranjeiras, o seu penúltimo treino antes de fechar a sua campanha no Campeonato Brasileiro diante do campeão Cruzeiro, domingo, no Mineirão. A principal novidade da atividade foi a presença do volante Diguinho escalado na lateral direita. O jogador foi improvisado no setor pelo técnico Cristóvão Borges porque Bruno e Jean, que costumam jogar no setor, não estão à disposição por estarem se recuperando de lesões.

Diguinho fez parte de um setor defensivo que teve como outra novidade a presença de Elivelton na zaga. O jogador se recuperou de um problema físico e formou dupla com Guilherme Mattis, enquanto Chiquinho foi escalado na lateral esquerda. E Elivelton deverá ser confirmado como titular para domingo, pois Marlon está suspenso.

Jean vinha sendo escalado na lateral direita, mas ficou fora das últimas partidas da equipe por causa de dores musculares. Nesta sexta, ele iniciou a transição para a preparação física e realizou trabalho no gramado, enquanto Cristóvão comandou o trabalho tático nesta manhã chuvosa no Rio. No decorrer do treinamento, Edson também chegou a ser testado no lugar de Diguinho na lateral.

Já o meio-campo titular foi escalado com Valencia, Edson, Wagner e Conca, enquanto Rafael Sobis formou dupla de ataque com Fred. Com esta provável escalação, o Fluminense apenas cumprirá tabela diante do Cruzeiro neste domingo, às 17 horas, no Mineirão. Em quinto lugar do Brasileirão, com 61 pontos, a equipe carioca não tem mais chances de conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2015.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseBrasileirãoDiguinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.