Marco Bertorello/AFP
Marco Bertorello/AFP

Criticado por torcida, Icardi volta após 50 dias e será titular na Inter de Milão

Atrito entre clube e jogador começou após a equipe divulgar pelas redes sociais que o argentino não seria mais capitão

Redação, Estadão Conteúdo

02 de abril de 2019 | 11h18

No meio de uma grande polêmica por conta da renovação de seu contrato, que resultou no seu afastamento por cerca de 50 dias, o centroavante argentino Mauro Icardi está de volta à Inter de Milão e será titular na partida contra o Genoa, nesta quarta-feira, no estádio Luigi di Ferraris, em Gênova, pela 30.ª rodada do Campeonato Italiano. O técnico Luciano Spalletti confirmou nesta terça o retorno do ex-capitão.

"Icardi foi relacionado e amanhã (quarta-feira) estará entre os titulares", disse o treinador em entrevista coletiva no CT da Inter de Milão, pouco antes da viagem até Gênova. "As condições são ótimas para Mauro ajudar o time novamente", completou.

O argentino já poderia ter voltado no último domingo, quando a Inter de Milão recebeu a Lazio e foi derrotada por 1 a 0, no estádio Giuseppe Meazza. Mas Spalletti achou melhor deixá-lo de fora para ter um tempo maior de treinamentos e para evitar vaias de torcedores organizados da equipe, que o criticam desde o início da polêmica da renovação de seu contrato, no início de fevereiro.

A confusão entre Inter de Milão e Icardi começou nas vésperas de uma partida contra o Rapid Viena, pela Liga Europa. O clube italiano informou repentinamente pelo Twitter que o jogador não seria mais o capitão do time. Além disso, o centroavante de 26 anos não foi relacionado para o confronto contra o clube austríaco.

O atacante, por sua vez, passou a treinar separado e alegou que a sua ausência foi por conta de uma lesão no joelho. Em contrapartida, a Inter de Milão afirmou que os exames médicos realizados pelo atleta não constataram nenhum problema.

Mesmo ficando de fora das últimas 10 partidas, Icardi ainda é o artilheiro do clube na temporada, com 15 gols marcados. O centroavante possui contrato com a Inter de Milão até junho de 2021 e vem sendo sondado por outras equipes, como o Real Madrid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.