Criticado, Zico defende o seu trabalho no comando do Japão

Em sua última entrevista como técnico do Japão, o brasileiro Zico defendeu nesta segunda-feira o seu trabalho no comando da seleção e rebateu as criticas da imprensa japonesa que o culpavam pela derrota na estréia da Copa para a Austrália, por 3 a 1 - aliás, os japoneses terminaram a competição sem conseguir nenhuma vitória."Não me arrepende de nenhuma alteração. Tomei as decisões com base na minha experiência, que eram as melhores para aquele momento da partida", explicou Zico. Os japoneses acham que o treinador errou ao recuar a equipe contra a Austrália, principalmente com a substituição do atacante Yanagisawa pelo meia Shinji Ono.No jogo, os japoneses venciam a Austrália por 1 a 0 até os 35 minutos do segundo tempo, mas não conseguiram segurar o resultado e acabaram tomando três gols no final. Zico, que retornou ao Japão no último sábado, explicou que ficou "feliz por ter conseguido participar com a seleção no Mundial".Agora, Zico pretende trabalhar como treinador em algum clube ou seleção do futebol da Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.