Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

CRM vai investigar morte de Serginho

O Conselho Regional de Medicina (CRM) de São Paulo vai investigar as circunstâncias da morte do zagueiro Serginho, do São Caetano, que sofreu uma parada cardiorrespiratória durante a partida contra o São Paulo, na noite de quarta-feira, no estádio do Morumbi. O presidente do Conselho, Clóvis Francisco Constantino, explicou nesta sexta-feira, que a medida tem como objetivo ?esclarecer se há ou não indícios de erro? no procedimento de atendimento ao atleta. De acordo com ele, a abertura de uma sindicância é recomendada em qualquer situação em que exista alguma dúvida. ?É preciso deixar claro que não se trata de um pré-julgamento de culpa. Trata-se de uma necessidade legal de apuração dos fatos?, ressaltou. Constantino pretende reunir toda a documentação possível a respeito do caso. Vai analisar o atestado de óbito e o prontuário médico - exames a que Serginho tenha sido submetido, os resultados desses exames, e os tratamentos ministrados. ?Precisamos ter uma radiografia da vida clínica do atleta?, explicou o médico.Além da documentação, o Conselho pretende ouvir os médicos que fizeram o atendimento ao jogador ainda no estádio - casos de Paulo Forte (do São Caetano), José Sanchez e Marco Aurélio Cunha (do São Paulo). Serão ouvidos também os paramédicos que prestaram os primeiros atendimentos, trabalharam no transporte e, no Hospital São Luiz, para onde o jogador foi encaminhado. A sindicância vai reunir ainda material veiculado na imprensa, como reportagens de jornais e imagens de imagens de TV.?De posse de todo o material, a sindicância vai oferecer um parecer. Se houve indício de erro, será então, aberto um processo na própria CRM. Caso não seja constatado indício algum, será arquivado ?, continuou. Não há prazo para a conclusão da sindicância.POLÍCIA - Com a sindicância, o CRM repete o procedimento adotado pela polícia civil, que na noite de quinta-feira abriu um inquérito para investigar eventuais responsabilidades pela morte do jogador. O delegado Guaracy Moreira Filho, do 34º Distrito Policial de São Paulo (Morumbi) disse que pretende confirmar a hipótese de o clube ter sido informado a respeito de eventuais problemas cardíacos do atleta e, ainda assim, permitir que ele jogasse. ?Se eles (dirigentes do São Caetano) sabiam, passa haver uma tipicidade criminal?, disse o delegado em depoimento à Rede Globo. Segundo informações de médicos e de companheiros do zagueiro, exames realizados há aproximadamente 8 meses, mostaram que Serginho sofria de arritmia cardíaca. Para o delegação, se a informação for confirmada, os dirigentes do clube do ABC poderão ser processados por homicídio culposo (sem a inteção de matar). Moreira Filho diz que nem mesmo o fato de Serginho ter assinado um suposto termo de responsabilidade, exime os dirigentes de responsabilidade. O inquérito - que vai ouvir dirigentes, jogadores e médicos - deverá estar concluído em 1 mês. O corpo de Serginho foi sepultado na manhã desta sexta-feira no Cemitério Vale da Saudade, em Coronel Fabriciano, região leste de Minas Gerais.Tote NunesLeia mais:19h04 - São Paulo está revoltado, mas joga18h34 - CBF não dá bola para o São Paulo 18h25 - Família de Serginho desconhece doenças18h08 - CRM vai investigar morte de Serginho15h34 - Serginho tinha vontade de ser dirigente14h46 - Morte de Serginho vira caso de polícia 12h41 - Loteca altera sorteio por São Caetano10h02 - Serginho é sepultado em Coronel Fabriciano08h53 - Atingir limite é rotina para jogadores28/10/200422h56 - São Caetano: Jogadores esperam enterro21h04 - Serginho queria vencer, diz ex-treinador20h45 - Branco não quis rever imagens na TV20h36 - ?Exames detectaram arritmia leve?20h18 - Coronel Fabriciano se despede de Serginho20h18 - Exame de Serginho mostrou problema20h05 - Atleta já sofreu três paradas cardíacas20h02 - Desafio do São Paulo é esquecer morte20h00 - Atendimento foi correto, diz São Paulo19h55 - Tite queria cancelamento da rodada19h41 - CBF fará projeto para evitar mortes19h25 - Washington já sofreu duas cirurgias19h19 - Pai de Serginho pode processar São Caetano19h00 - Serginho morreu em campo, diz médico18h22 - São Caetano só vai treinar na segunda17h42 - Desfibrilador é tema de discurso no Senado17h18 - No Paraná, júnior quase morre em campo16h57 - Fifa lamenta morte do zagueiro Serginho15h57 - Europa: sofisticação não evita mortes15h00 - São Paulo x São Caetano jogarão no dia 314h02 - Enterro de Serginho será às 9h desta 6ª11h23 - Clubes e hospital divulgam nota oficial10h39 - Corpo de Serginho segue em vôo fretado09h49 - Sul-Americana vai homenagear Serginho09h45 - Serginho será enterrado em Minas Gerais01h38 - Serginho será velado em São Caetano01h31 - Serginho sabia do problema e ia parar01h19 - Serginho: ambulância estava trancada27/10/200423h44 - São Caetano: CBF decide só nesta 5ª23h02 - Zagueiro do S. Caetano morre ao sofrer parada cardíaca em campo22h35 - Serginho chega vivo e passa por exames22h08 - Jogo São Paulo x São Caetano é suspenso21h54 - Jogador sofre mal súbito em campo

Agencia Estado,

29 de outubro de 2004 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.