Croácia chega à Alemanha colecionando problemas

A seleção da Croácia chega nesta quinta-feira à Alemanha com a esperança de que seus jogadores principais consigam superar suas contusões para que o time consiga passar para a segunda fase da Copa do Mundo.A equipe pode ficar sem a liderança de seu capitão Niko Kovac que teve um estiramento em sua coxa, o defensor Joe Simunic está com o joelho machucado e o goleiro Tomislav Butina está com problemas em seu pé. A Croácia será o primeiro desafiante do time pentacampeão mundial, o Brasil, no estádio olímpico de Berlim, no dia 13 de junho.Mas os problemas croatas não param por aí. O técnico da seleção, Zlatko Kranjcar, tem de combater as críticas de ter selecionado seu filho, Niko Kranjcar, para jogar pelo time croata.A insatisfação da opinião pública com o nepotismo do técnico chegou ao clímax durante o empate de 2 a 2 entre Croácia e Irã, no domingo, enquanto os torcedores croatas vaiavam Kranjcar toda vez que ele tocava na bola.Apesar de Niko, meio-campista de 21 anos, ter dito que a reação da torcida com sua atuação no jogo foi como se cada grito "cortasse as minhas orelhas com a faca mais afiada, deixando feridas abertas", ele tem sido considerado como o próximo Zinedine Zidane e afirma que não deixará se abater por esse último jogo.O colegas de Kranjcar têm encorajado o jogador para que o time consiga uma boa atuação em sua terceira copa seguida.A seleção croata, semifinalista em 1998, está ansiosa para remendar sua fraca atuação na Copa de 2002, quando foi eliminada na primeira rodada. Ainda enfrentará as seleções do Japão e Austrália, no Grupo C. Antes da Copa, disputa mais dois amistosos, contra a Polônia, neste sábado, em Wolfsburg, e a Espanha, dia 7, em Genebra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.