Croácia é multada em 80 mil euros por racismo na Euro

A Uefa anunciou nesta terça-feira a primeira punição por racismo na Eurocopa que está sendo disputada na Polônia e na Ucrânia. Uma multa de 80 mil euros foi aplicada à Federação Croata de Futebol (HNS) por causa da "conduta inadequada" de torcedores na partida contra a Itália, no dia 14, na cidade polonesa de Poznan.

AE, Agência Estado

19 de junho de 2012 | 12h07

A punição se refere ao lançamento de fogos de artifício das arquibancadas e, principalmente, à atitude discriminatória de alguns torcedores. Eles entoaram "cânticos e exibiram símbolos racistas", segundo informou a Uefa, em nota oficial. A Federação Croata tem três dias para apresentar recurso contra a decisão.

A atitude racista dos croatas teve como alvo o atacante Mario Balotelli, que é negro. Cerca de 300 torcedores imitaram macaco durante a maior parte do jogo. O clima hostil se agravou quando o atacante foi substituído no segundo tempo. Segundo relatos, uma banana teria sido arremessada em campo.

Pelas regras da Uefa, as associações nacionais são responsáveis pelo comportamento dos seus torcedores. As punições podem ser advertências, multas, retiradas de pontos e até mesmo a expulsão da Eurocopa. A Croácia já está eliminada da competição, por ter sido derrotada pela Espanha, na segunda-feira, pela última rodada da fase de grupos.

A multa aplicada à Federação Croata já é a segunda nesta Eurocopa. Na semana passada, a entidade precisou desembolsar 25 mil euros por outro episódio de comportamento inadequado nas arquibancadas. Assim como aconteceu diante da Itália, torcedores lançaram fogos de artifício no campo na partida contra a Irlanda. Na ocasião, um deles chegou a invadir o gramado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEurocoparacismoCroácia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.