Sergei Karpukhin/Reuters
Sergei Karpukhin/Reuters

Croatas admitem que não esperavam chegar à semifinal da Copa do Mundo

Croácia vai enfrentar a Inglaterra na quarta-feira, às 15h (horário de Brasília)

Glauco de Pierri, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

09 Julho 2018 | 15h14

Dois dias antes de um dos jogos mais importantes da história da Croácia, dois atacantes foram convocados para conversar com os jornalistas na apertada e desconfortável coletiva de imprensa realizada em um dos campos anexos ao estádio Luzhniki, palco do jogo de quarta-feira contra a Inglaterra às 15h (horário de Brasília), na segunda semifinal da Copa do Mundo da Rússia - Mario Madzukic e Andrej Kramaric.

+ Croácia tem desfalque na lateral e dúvida no gol para semifinal

+ No banco da seleção croata, ‘tia Iva’ faz história na Copa da Rússia

O primeiro a falar foi Mandzukic, que afirmou que vai deixar tudo em campo para tentar levar seu país para a decisão do torneio pela primeira vez. "É especial fazer algo assim pela seleção do seu país. Esperamos anos por algo grande para a Croácia. Estamos finalmente perto de conseguirmos atingir um objetivo, um feito. Vamos deixar a última gota do nosso suor para conquistar os nossos objetivos", afirmou o atacante da Juventus.

Kramaric analisou a rival Inglaterra, que depois de passar pela Colômbia nos pênaltis, conseguiu uma sólida vitória sobre a Suécia por 2 a 0 nas quartas de final. "A Inglaterra já era uma das favoritas para mim antes. Não será fácil para nós. E Vardy é um grande cara, estivemos juntos em uma história magnífica no Leicester City e lembrarei isso para sempre", disse o croata, lembrando o título inglês na temporada 2015/2016.

 

O atacante também foi questionado se uma semifinal entre Inglaterra e Croácia poderia ser considerada "surpreendente". "Honestamente, antes não pensávamos nisso. Focamos no primeiro jogo, no primeiro lugar no Grupo D (ficaram à frente de Argentina, Nigéria e Islândia). Sabíamos que seria melhor para a fase seguinte. Mas não imaginávamos isso. Agora só estamos focados na semifinal", afirmou Kramaric.

Mandzukic minimizou a "maior" experiência dos jogadores da Croácia em relação aos da Inglaterra - a média de idade dos croatas é de 27,5 anos, contra 25,9 dos ingleses. "Concordo que a Croácia pode ter jogadores mais experientes. Mas tem jovens ótimos também. Isso faz o time ficar bom. As chances no jogo são 50% a 50%. Todos mereceram chegar aqui. Estamos focados em nós mesmos. Acho que todos tem experiência em nível de time nacional. Não acho que idade pode fazer diferença neste jogo", completou Kramaric.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.