Crouch prova valor de sua contratação

Peter Crouch está mostrando, no Mundial, que o treinador Rafael Benítez acertou ao pedir a sua contratação, em julho. E que o Liverpool não vai se arrepender por haver pago 7 milhóes de libras (R$ 28,3 milhões) ao Southampton. As dúvidas começaram a terminar nos últimos quatro jogos, quando fez 3 gols. Dois deles contra o Saprissa, na estréia.Antes, o atacante de 24 anos e 2 metros de altura, estava sem marcar há 18 partidas e seis meses. Mesmo assim, Benítez o apoiou, deixando Fernando Morientes, da seleção espanhola, no banco.A admiração por Crouch começou no ano passado, quando o Liverpool foi derrotado por 2 a 0 para o Southampton. Crouch não marcou, mas jogou muito bem, o que acabou lhe valendo o contrato de quatro anos que tem agora. Aquela partida e também o fato de haver marcado 16 gols em 24 jogos pelo Southampton na temporada anterior.A chegada ao Liverpool lhe valeu também chegar à seleção inglesa. Fez três jogos e ainda não marcou. Um grande time e a seleção. É um mundo novo a que Crouch tenta se adaptar. "Nós estamos tentando uma grande vitória, que pode nos dar o título de campeão do mundo. Há pouco tempo, eu queria qualquer vitória. Tudo ajudava nosso time a não cair. Hoje, estou no topo. Tenho pressão, mas é muito melhor do que a pressão de estar no fim da tábua de classificação".Há um certo deslumbramento nas palavras de Crouch. "Olho para trás e fico feliz de ver que cheguei tão longe. Vou poder jogar no estádio em que se disputou o final da Copa de 2002. É inacreditável, uma coisa muito bonita para a minha carreira".Ele diz que o período sem gols foi ruim, mas que a torcida o compreendeu. "Todos viram que eu estava trabalhando bem para o time, apesar de não marcar. Mesmo assim, era respeitado. Agora, então ficou bem mais fácil. Jogar no Liverpool é a melhor coisa que poderia ter me acontecido".

Agencia Estado,

17 de dezembro de 2005 | 14h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.